CPT - Centro de Produções Técnicas

Os produtores de leite da região de Pirassununga (SP) estão passando por um momento difícil. A média do valor do litro diminuiu 10% no mês passado, em relação a dezembro de 2013. Descontados os impostos, o preço caiu para R$ 0,89 por litro, o menor dos últimos quatro anos para os produtores, segundo uma pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (USP). Produtor, Luiz Carlos Zaga se preocupa com as consequências da queda. Ele possui 30 vacas, que produzem cerca de 600 litros de leite por dia, mas a quantidade é insuficiente para garantir lucro. Até pouco tempo, ele ainda conseguia vender o litro por R$ 1,10. Agora, recebe R$ 1,05. “Abaixando mais R$ 0,05 já dá uma diferença no fim do mês muito grande. Durante o ano todo a diferença é muito grande. O milho é caro, o fertilizante é muito caro, o diesel é muito caro e aí complica muito”, afirmou. Sebastião Andreotti também está preocupado. Seu rebanho produz 700 litros, que vão para um laticínio da cidade. Ele começou a sentir a queda no preço já em novembro, cerca de 10%, mas os custos de produção só subiram nesse período e, pelo menos por enquanto, ele não acredita em mudanças. “Tem que fazer as contas, fechar no vermelho e tentar manter de pé o máximo possível”. <b>Pesquisa</b> O motivo para a queda nos preços está nos investimentos feitos pelo setor. Os pesquisadores da USP concluíram que em 2013 o cenário era outro. Otimistas, os empresários aumentaram a produção e os estoques ficaram cheios, mas o consumo não cresceu. Com mais oferta do que procura, os valores despencaram. E a queda repercutiu nos supermercados. “Quando está mais barato eu já aproveito e compro mais”, comentou uma consumidora. “Agora está bem mais em conta, mas se abaixar é melhor”, completou outra em um estabelecimento da cidade.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here