CPT - Centro de Produções Técnicas

Uma recente cobrança forçada por uma lei aprovada em 2013 pegou muitos produtores de leite de Fernandópolis e região de surpresa no último mês. Esse é o destaque da Revista SINDRURAL deste mês que revelou a recente preocupação de produtores de leite , laticínios e entrepostos, após o surgimento de uma nova taxa e cobrança. <b>A TAXA </b> A TDA – Taxa de Defesa Agropecuária -, segundo a Lei, deve ser recolhida pelos produtores e apresentada em “qualquer usina de beneficiamento de leite ou seus entrepostos” no momento em que o produtor entregar seu produto. A falta da comprovação do pagamento dessa taxa pode acarretar na recusa do laticínio em receber o leite. Além disso, as multas geradas pelo recolhimento do produto sem a emissão de guias pode gerar uma multas astronômicas. Ainda segundo os proprietários de laticínios da região, tal situação é insustentável, pois as empresas não podem recolher essa taxa e depois repassar para o produtor que não tiver ciência sobre o assunto, uma vez que nada foi feito para divulgar o pagamento do novo tributo a categoria. <b>EXPLORANDO SOLUÇÕES </b> A pressão da situação deixou produtores e empresas acuados e sem saberem o que fazer, recorreram ao presidente do Sindicato Rural de Fernandópolis o eng. Agrônomo, Marcos Mazeti a fim de explorarem soluções para o impasse. “É preciso que algo seja feito com urgência, por isso já encaminhei o assunto para a deputada estadual Analice Fernandes, que vem sendo a principal representante do agronegócio em nossa região nos últimos tempos, para que intermedeie junto ao Legislativo estadual ou ao Governo do Estado, uma solução para produtores e para os laticínios”, disse Marcos Mazeti, que viaja nos próximos dias para São Paulo para também apresentar o caso para o presidente da Federação de Agricultura do Estado de São Paulo, Fabio Meirelles, da FAESP.” . Mazeti ainda lembra que o setor leiteiro precisa ser preservado a fim de se evitar crises como a da citricultura e mais recentemente da borracha.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here