CPT - Centro de Produções Técnicas

Começaram nesta segunda-feira (20/5) as obras no terreno onde será construída a primeira escola destinada à formação de mestres queijeiros de leite cru do Brasil. O instituto vai funcionar na cidade de São Roque de Minas, na Serra da Canastra, em Minas Gerais.

A região, repleta de nascentes e belezas naturais, é conhecida pela qualidade e também pela quantidade de queijo que produz. Todos os meses, saem dos municípios da Canastra cerca de 480 toneladas do produto, segundo a Associação dos Produtores de Queijo Canastra (Apocan).

O projeto da escola é o resultado de uma parceria entre a associação, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e a prefeitura de São Roque de Minas. A Associação será a gestora.

A previsão é de que as obras terminem até o fim deste ano, quando a a instituição passará a funcionar com cursos de 1 semestre, de dez dias e de 1 dia, além de cursos mais longos.
A ideia é difundir o conhecimento de queijo para os produtores da Canastra e de todo o Brasil.

“Nós ainda não conhecemos a flora microbiana do nosso queijo. Não existem pesquisas e estudos completos sobre nosso produto”, diz o presidente da Aprocan, João Leite. “A escola vai nos ajudar e ainda esperamos que possa ampliar a oferta de queijo da Canastra”.

De acordo com o presidente, a associação está fechando parceria com uma professora francesa que vai passar um ano ensinando na Canastra. A escola também pretende firmar convênios na França e no Brasil.

“A ideia é criar uma identidade técnica científica para disseminar para os produtores”, diz João Leite.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here