CPT - Centro de Produções Técnicas

Já não bastasse a árdua espera pelo pagamento do leite entregue a empresas em dificuldades financeiras ou envolvidas em fraudes, produtores gaúchos são obrigados agora a colocar fora parte da produção por não ter a quem entregar. Nos municípios de Alegria e Independência, no noroeste do Rio Grande do Sul, cerca de 150 agricultores ficaram sem opção quando um pequeno laticínio de Esperança do Sul parou de recolher o leite em suas propriedades. – A grande maioria produz menos de cem litros por dia. Sem ter onde colocar a produção, estão despejando para os animais ou jogando fora – relata Nestor Bonfanti, primeiro tesoureiro da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag). Em Capão do Cipó, outros 50 produtores estão na mesma situação. Um deles chegou a desperdiçar 17 mil litros de leiteContentltimos dias. Conforme Wlademir Pedro Dall

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here