CPT - Centro de Produções Técnicas

Considerando a média nacional ponderada dos 18 estados pesquisados pela Scot Consultoria, o aumento foi de 4,1% no pagamento realizado em fevereiro/19, referente a produção entregue no mês anterior.

Foi a maior alta desde julho do ano passado. Na comparação com o mesmo período do ano passada, o produtor está recebendo 15,3% mais este ano em valores reais ou 8,7% de alta descontando a inflação nos últimos doze meses (IGP-DI).

Segundo mês de aumento no preço do leite pago ao produtor, avalia Scot 1

Figura 1. Cotação média nacional ponderada do leite ao produtor – em R$/litro, valores nominais.

Com relação a produção, o volume captado (média nacional) caiu 2,8% em janeiro/19, na comparação mensal, e os dados parciais apontam para queda de 2,6% em fevereiro.

Para o pagamento a ser realizado em março/19, a maior parte dos laticínios nas regiões Sul, Sudeste e Norte apontam para alta para o produtor, no entanto, o ritmo ou intensidade deverá ser menor que o verificado no pagamento de fevereiro.

Para aqueles laticínios que falam em manutenção no preço pago ao produtor, a questão principal está na dificuldade de evolução das cotações dos lácteos no atacado.

Para o pagamento de abril, o número de laticínios estimando alta para o produtor aumentou na pesquisa de intenção.

As programações de abate, em geral, estão curtas e como deveremos ter menor movimentação de compras nesta semana, devido ao feriado, há expectativa de que os frigoríficos entrem com maior afinco nas compras passado o feriado. Isso pode dar maior firmeza às cotações da arroba do boi gordo.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here