CPT - Centro de Produções Técnicas

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul tem, no momento, dentre as preocupações principais, a luta para que os produtores de leite recebam os pagamentos em atraso e a situação do trigo desta safra, cultura que vai ter prejuízos em função de doenças. Na quarta-feira, 08, a Fetag realizou reunião sobre os temas em Porto Alegre. Participaram os presidentes dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Augusto Pestana e Jóia, Remi Beck e Batista Tonéli, respectivamente. Remi Beck anunciou que em Augusto Pestana o Sindicato dos Trabalhadores Rurais vai realizar uma reunião na próxima segunda-feira, 13, às 14 horas, para debater a questão do leite. Ele pediu que participem todos os produtores da região que têm dinheiro a receber da entrega do leite. O objetivo é saber o valor real do montante em atraso, além de estudar medidas viáveis na tentativa de que empresas ou indústrias façam o pagamento. Remi Beck esclareceu que a Fetag orientou ontem que os produtores ingressem na Justiça para forçar o recebimento do pagamento do leite. Ele observa que há agricultores que têm mil reais para receber do leite e outros com até 60 mil reais. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Jóia, Batista Tonéli, também informou que na segunda-feira que vem, às 14 horas, a entidade promove encontro sobre o leite. Pediu que participem todos os produtores de Jóia com dinheiro a receber do leite. A reunião acontece na Câmara de Vereadores. Haverá presença de assessoria jurídica. Tonéli estima que no total as empresas devem cerca de 300 mil reais para produtores de leite de Jóia.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here