CPT - Centro de Produções Técnicas

O valor financeiro pendente para produtores de leite da região ainda não teve solução. Somente para agricultores de Augusto Pestana, empresas devem 1 milhão, 857 mil reais. A Latvida deve mais de R$ 718 mil desde agosto de 2013, para 158 produtores. Já a Rei do Sul tem débito de R$ 38,8 mil e Prolat mais R$ 28 mil, referente ao período de fevereiro e março do ano passado. A Promilk, por sua vez, deve R$ 282 mil desde agosto/setembro de 2014. Por fim, a LBR/Bom Gosto precisa quitar dívida de R$ 790 mil com produtores de leite de Augusto Pestana, débito de setembro e outubro do ano passado. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Município, Remi Beck, ressalta que com a Latvida deve ser adotado meio judicial para tentar conseguir o dinheiro. Em relação à Rei do Sul existe perspectiva de requisitar penhora de bens. No que diz respeito à Promilk, a empresa está em recuperação judicial e é aguardada assembléia de credores. Sobre a LBR/Bom Gosto o meio também deve ser ação judicial. Com a Prolat não há muita expectativa.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here