CPT - Centro de Produções Técnicas

A Receita Federal do Brasil, por meio da Instrução Normativa RFB nº 1.593/2015, publicada no Diário Oficial da União em 6 de novembro de 2015, alterou a Instrução Normativa RFB nº 1.300/2012, que disciplina as regras para ressarcimento, restituição, reembolso e compensação de tributos federais. A alteração foi feita para satisfazer o disposto no Decreto nº 8.533/2015, que por sua vez regulamentou o artigo 9º-A da Lei nº 10.925/2014, que discorre sobre o crédito presumido da contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins relativo à aquisição de leite in natura, instituindo também o Programa Mais Leite Saudável. Com a instituição do programa, é permitido à pessoa jurídica beneficiária, inclusive cooperativa, a apuração de créditos presumidos da contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins em relação à aquisição de leite in natura utilizado como insumo, na produção de produtos destinados à alimentação humana ou animal classificados nos códigos da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM), mencionados no caput do artigo 8º da Lei nº 10.925/2004. Dentre as alterações introduzidas, destacam-se: a) a possibilidade, após o encerramento de cada trimestre-calendário, de ressarcimento e compensação dos créditos presumidos da contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins, previstos para o leite in natura, adquirido por pessoa jurídica, inclusive cooperativa, regularmente habilitada, provisória ou definitivamente, perante o Poder Executivo, na forma prevista no inciso IV do § 3º do artigo 8º da Lei nº 10.925/2004; b) o saldo de créditos presumidos apurados na forma do § 3º do artigo 8º da Lei nº 10.925/2004, em relação a custos, despesas e encargos vinculados à produção e à comercialização de leite e de seus derivados classificados nos códigos da NCM mencionados no caput do artigo 8º dessa Lei, existente em 30 de setembro de 2015, poderá ser objeto de ressarcimento e de compensação, que somente poderão ser efetuados observado o prazo prescricional de cinco anos: b.1) relativamente aos créditos apurados no ano-calendário de 2010, a partir de primeiro de outubro de 2015; b.2) relativamente aos créditos apurados no ano-calendário de 2011, a partir de primeiro de janeiro de 2016; b.3) relativamente aos créditos apurados no ano-calendário de 2012, a partir de primeiro de janeiro de 2017; b.4) relativamente aos créditos apurados no ano-calendário de 2013, a partir de primeiro de janeiro de 2018; e b.5) relativamente aos créditos apurados no período compreendido entre primeiro de janeiro de 2014 e 30 de setembro de 2015, a partir de primeiro de janeiro de 2019. É importante ressaltar ainda que a utilização dos créditos presumidos na forma da letra "b" é independente de habilitação da pessoa jurídica no Programa Mais Leite Saudável. É necessário observar também que, para efeito da compensação do saldo de créditos presumidos na forma mencionada, deverá ser precedida do pedido de ressarcimento formalizado mediante a utilização do programa PER/DCOMP ou, na impossibilidade de sua utilização, mediante formulário acompanhado de documentação comprobatória do direito creditório.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here