CPT - Centro de Produções Técnicas

No último sábado (05), produtores de Queijo do Cerrado participaram da 12ª edição do Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, realizado durante o Festival Minas à Queijo e Viola, em Uberlândia. O evento elegeu os cinco melhores queijos do estado, e a região do Cerrado conquistou o segundo e o quinto lugar do pódio.

O troféu de quinto lugar foi para o Queijo da Neide, produzido por Cleno Boaventura Júnior, de Carmo do Paranaíba. A vice-liderança da disputa foi para o Queijo Vô Joaquim, produzido por Elias Cortes, de Cruzeiro da Fortaleza. De acordo com ele é uma honra elevar o nome da região do Cerrado a nível estadual. “É muito gratificante mostrar nosso trabalho, os queijos que fabricamos todos os dias em nossa propriedade, ainda mais com um resultado tão expressivo”, afirma o vice-campeão, Elias Cortes.

Elias Cortes e Bruna Cortes (casal vice-campeão do concurso), ladeados por produtores da região do Cerrado
Foto: Divulgação (Emater/MG)

O evento é uma iniciativa da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA), através da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural, (EMATER-MG), em parceria com a o Instituto Mineiro Agropecuária (IMA), a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), a Prefeitura e o Sindicato Rural de Uberlândia.

Segundo a Coordenadora Regional da EMATER-MG, Leni Alves, durante o concurso os produtores de Queijo do Cerrado disputaram com produtores das regiões de Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Serra do Salitre, Serro, Triângulo Mineiro e com alguns produtores regularizados, que não fazem parte das regiões caracterizadas como produtoras do Queijo Minas Artesanal. Ao todo 39 queijos foram avaliados por profissionais ligados à produção queijeira, que julgaram a cor, a textura, a consistência, o paladar e o olfato dos produtos.

Queijos avaliados durante o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal
Foto: Divulgação (Emater/MG)

Para a Analista Técnica do SEBRAE Minas, Adenilce Moreira, esse resultado é reflexo do trabalho desenvolvido por entidades como a EMATER, o SEBRAE e o UNIPAM, junto a Associação dos Produtores do Queijo do Cerrado. “A conquista de ter o nosso queijo entre os cinco melhores de Minas Gerais revela o potencial da nossa região e nos incentiva a continuar trabalhando pelo sucesso de nossos produtores”, finaliza.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here