CPT - Centro de Produções Técnicas

Os produtores de leite de Guarapuava, na região central do Paraná, já reclamam das perdas causadas pela chuva. Os problemas decorrentes da chuva, como falta de energia elétrica e fechamento de estradas para regiões rurais causou diversos transtornos para eles. Na propriedade de Roberto Ferreira Mendes, a queda de energia elétrica o obrigou a fazer a ordenha dos animais manualmente. Com isso, a produção caiu em 50% e ele diz que ainda deve levar tempo até que as vacas se acostumem e voltem a produzir na mesma quantidade. A produtora Maria Zaviruka sofre com a condição da estrada que leva até a propriedade dela. “Eu tenho que levar [o leite] até onde o caminhão consegue chegar, porque nesses dias ele não conseguia chegar, tem ponte quebrada, não chegava mesmo”, reclama a agricultora, que precisa acordar mais cedo para executar a tarefa. De acordo com a Prefeitura de Guarapuava, o prazo para recuperar todas as estradas danificadas é de, pelo menos, seis meses. O excesso de chuva também estragou a qualidade do pasto. Com isso, foi preciso dobrar a quantidade de ração, para compensar os alimentos dos animais, o que traz impacto direto nos custos de produção. “Esses prejuízos que a gente teve aí, não vão fazer a gente esmorecer”, diz Roberto.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here