CPT - Centro de Produções Técnicas

O pasto verdinho é um cenário comum nesta época do ano no Sertão alagoano. As chuvas do final de abril e início de maio mudaram a realidade na região da bacia leiteira. Com tanto capim, agora o gado passa mais tempo solto pastando. O resultado de tudo isso é que os animais estão produzindo cada vez mais leite. De acordo com a Associação dos Produtores de Leite de Jaramataia, o aumento foi de cerca de 50%. Além da pastagem, a chuva também contribuiu para melhorar o nível dos reservatórios de água que servem para os animais se banharem e matarem a sede. No Povoado Capelinha na cidade de Major Isidoro, as 30 vacas do produtor Jonathan de Miranda aumentaram a produção de leite em 30% entre os meses de abril e maio. “Antes os animais produziam cerca de 13 litros, agora passa dos 18 litros por animal. Estou muito feliz porque Deus nos ajudou esse ano”, afirma. Na cidade de Jaramataia, o gado também foi para o pasto para a alegria dos produtores. “Aqui no interior nós sofremos muito, agora pasto sobra e os animais podem comer a vontade”, afirma o produtor José Adeíldo”, afirma. A presidente da Associação dos Produtores de Leite de Jaramataia, Mércia Azarias, disse que a produção de leite entre os 60 associados aumentou 50% nos últimos trinta dias. Mércia afirma que os produtores aproveitam esse período para economizar com a compra de ração. “Os produtores estão fazendo economias cortando a ração. Com isso, o gado aproveita a pastagem a vontade”, afirma.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here