CPT - Centro de Produções Técnicas

Segundo a Faculdade de Odontologia da USP, cerca de 25% a 50% da população possui Candida (fungos) na boca sem apresentar sintomas. Porém, quando analisadas apenas as pessoas que usam dentadura, esse número sobe para 64%. Isso porque o material do qual é feito a base das dentaduras é bastante atrativo para a Candida. Para piorar, quando a higienização da boca e da prótese é deficiente, a região fica ainda mais vulnerável ao ataque desses microorganismos que podem causar infecções. A boa notícia é que esse problema pode estar com os dias contados. Pesquisas feitas pela FOUSP mostram que os probióticos (bactérias do bem), quando administrados em quantidades adequadas, podem diminuir a presença de fungos e de infecções na cavidade bucal. “As bactérias probíoticas têm a capacidade de modificar o equilíbrio microbiológico e reduzir o crescimento de fungos, como as espécies de Candida”, diz Atlas Nakamae, professor do Departamento de Prótese da FOUSP e orientador da pesquisa. Os pesquisadores optaram por fazer testes com probióticos porque os antifúngicos tradicionais utilizados para esse tipo de tratamento, apesar de bastante eficientes, estavam causando efeitos colaterais em alguns pacientes. “Foram percebidos náuseas, vômitos e diarréia, além da resistência do fungo aos medicamentos depois de um tempo. Por causa disso, optamos por fazer testes com substâncias naturais, como os microorganismos vivos”, diz o especialista. <b>A pesquisa e os resultados</b> A pesquisa foi feita com pacientes assintomáticos da Candida. Durante oito semanas os probióticos foram administrados em queijo minas frescal. Cada um deles deveria comer uma fatia de queijo por dia. “Havia dois grupos experimentais (cada grupo ingeriu as fatias de queijo com tipos de probióticos diferentes) e um grupo controle (pacientes que ingeriram queijos sem probiótico nenhum)”, diz Atlas. Também foram feitas coletas das amostras bucais dos pacientes antes do início da pesquisa e ao fim dela para verificar se realmente havia uma diminuição da colonização dos fungos. “Foi observada uma redução significativa dos níveis de colonização de Candida nos dois grupos experimentais, enquanto nada aconteceu no grupo controle. Os probióticos foram suplementados em queijos distintos; desta forma conseguimos identificar exatamente os responsáveis pela redução”, diz o especialista.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here