CPT - Centro de Produções Técnicas

Os preços do leite pagos ao produtor no primeiro trimeste do ano em Mato Grosso foram 20,40% superiores no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2013. O valor recebido passou de R$ 0,645/L para R$ 0,777/L. O resultado é considerado o melhor da história da atividade entre os meses de janeiro a março, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Em seu relatório mensal de acompanhamento do leite, os analistas apontam que a valorização ocorreu mesmo diante do ciclo de chuvas. "O leite pago ao produtor atingiu níveis elevados para os padrões da bovinocultura leiteira mato-grossense e mesmo nos períodos das chuvas ou safra, este não caiu como de costume". Apenas entre os meses de fevereiro e março deste ano o preço do litro de leite pago ao produtor cresceu 2,63%, passando R$ 0,768/L para R$ 0,788L, demonstrou boletim do Imea. <b>Regiões</b> Ao avaliar o desempenho dos preços nas regiões, o Imea aponta que no Sudeste o valor médio do leite chegou a R$ 0,83/L em março, aumentando em 4,14% ante fevereiro. No Noroeste o crescimento chegou a 5,90%, sendo o valor de R$ 0,725/L em março/14. No Norte, de acordo com o Imea, foi pago ao produtor o valor médio de R$ 0,788/L em março, não sofrendo alteração quando comparado com fevereiro. No Nordeste, o produtor recebeu R$ 0,817/L em março, variação positiva de R$ 5,10%. No Médio-Norte, o litro do leite foi comercializado a R$ 0,744 em março, aumentando 1,36% sobre fevereiro. Para o Oeste houve variação negativa (-0,70%) do preço médio pago ao produtor, com preços de R$ 0,793/L em fevereiro/14 para R$ 0,787/L em março. O Centro-Sul registrou crescimento de 3,71% no preço médio pago ao produtor, de R$ 0,792/L em fevereiro.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here