CPT - Centro de Produções Técnicas

No mercado atacadista, considerando a média de todos os produtos pesquisados pela Scot Consultoria, os preços dos lácteos caíram 0,4% na segunda quinzena de novembro, em relação à primeira metade do mês. O requeijão e a muçarela puxaram a queda, com desvalorizações de 4,2% e 1,7%, respectivamente, no período. O leite longa vida teve mais uma quinzena de queda. O litro do produto ficou cotado, em média, a R$1,97 na segunda quinzena de novembro, uma desvalorização de 2,0% em relação à primeira metade do mês. Desde o pico de preço do produto, em setembro, a queda é de 14,7%. As vendas em ritmo lento têm sido o principal fator baixista no mercado de lácteos. Além disso, a captação de leite no país vem aumentando, com a safra no Brasil Central e região Sudeste. Com mais produto no mercado, a pressão de estoque dificulta a manutenção dos patamares de preços. Já são comuns as promoções de preços na ponta final da cadeia, principalmente de leite longa vida. Em curto e médio prazos, a expectativa é de preços pressionados para baixo, a exemplo das cotações do leite ao produtor e no mercado spot.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here