CPT - Centro de Produções Técnicas

Dezenas de produtores de leites protestaram, nesta terça-feira (25), em frente a uma indústria de leite em Lobato, no norte do Paraná, alegando que a empresa não tem pagado pelo produto que recebe, diariamente, deles. De acordo com os manifestantes, a indústria deve cerca de R$ 1,5 milhão a fornecedores. No protesto, eles impediram a entrada dos funcionários e de caminhões carregados com milhares de litros de leite. Os produtores alegam que não recebem pelos produtos há mais de um mês. "A dor maior no coração é você levantar de manhã, trabalhar e não receber por aquele trabalho feito, que é a questão de todos os produtores que estão aqui", disse o produtor Edson Tomazella. A empresa foi vendida recentemente e, por isso, teve mudanças na direção. Segundo os produtores, apesar da falta de pagamento, os leites têm sido comercializados normalmente. "Na verdade, ela recebeu o produto e comercializou o produto. Eu acho que, se não for efetuado esse pagamento, vai ficar claro que é uma fraude contra o produtor", disse Orides de Paula, um dos que alegam não tem recebido o dinheiro pelo leite. À tarde, a Polícia Militar (PM) foi chamada para controlar a confusão. Pouco depois, um grupo conseguiu conversar com a diretoria da empresa que, segundo eles, comprometeu-se a fazer o pagamento em duas parcelas – metade na quarta-feira (26) e o restante em dezembro. Odeli Santos alega que tem R$ 150 para receber da empresa. "Mais quinze dias eu morro junto com a vaca. Não posso tratar dela, vou tratar de que jeito?", reclama o produtor, que afirma que fez até empréstimo para cobrir os gastos com a produção. Em nota, a empresa não explicou o motivo dos atrasos e se limitou em informar que as atividades na indústria voltam ao normal na quarta-feira.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here