CPT - Centro de Produções Técnicas

Há pelo menos 13 pessoas doentes com brucelose, em Baião, e quatro delas foram internadas nos dois hospitais centrais do Porto – o Santo António e o S. João. A infeção teve origem no consumo de queijo produzido de forma artesanal num local não autorizado. Os primeiros casos foram identificados em agosto, segundo soube o JN, tendo pelo menos treze pessoas manifestado sintomas de brucelose. O caso mais recente foi diagnosticado este mês. De acordo com a Administração Regional de Saúde do Norte, há 13 casos confirmados e, desses, quatro pessoas internadas no Porto. O JN apurou, contudo, que haverá pelo menos mais uma pessoa internada com sintomas no Hospital de Amarante. A Administração Regional de Saúde do Norte anunciou que os quatro doentes internados em hospitais do Porto com sintomas de brucelose apresentam uma evolução clínica favorável. A doença tem origem na bactéria brucella, que é transmissível ao ser humano através do consumo de produtos de origem animal contaminados. <b>Queijaria ilegal na origem da brucelose</b> Uma exploração pecuária de Baião fabricava queijo e vendia-o na rua, mas não estava licenciada como queijaria. Os animais tinham brucelose e pelo menos 13 consumidores de queijo fresco ficaram doentes. Ontem, havia quatro pessoas internadas em dois hospitais do Porto (S. João e Joaquim Urbano) com brucelose e mais nove casos diagnosticados. Nenhum dos internados se encontra em estado grave e todos apresentam "uma evolução clínica favorável", segundo informação da Autoridade Regional de Saúde (ARS) do Norte, que soube dos dois primeiros casos em agosto e dos mais recentes este mês.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here