CPT - Centro de Produções Técnicas

O primeiro polo tecnológico de Alagoas, que será inaugurado nesta sexta-feira (29), às 10h, pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), vai contribuir para a melhoria da qualidade do leite e derivados produzidos no Sertão alagoano. O Polo Agroalimentar de Batalha faz parte do Parque Tecnológico de Alagoas, um dos projetos estratégicos da Secti no Programa Alagoas Tem Pressa. Também contempla as definições do Plano Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, construído em 2013, e que aponta diretrizes para os próximos 15 anos na área de CT&I. Localizado na avenida Governador Afrânio Lages, Centro, o Polo de Batalha vai beneficiar o Arranjo Produtivo Local (APL) de laticínios, localizado em oito municípios do sertão de Alagoas, nos quais funcionam mais de 200 pequenas fábricas de queijo e beneficiamento de leite. Seus serviços incluem desenvolver e transferir tecnologias para o setor produtivo de leite e derivados, contribuindo para a certificação dessas empresas, fortalecendo a cultura da inovação e o desenvolvimento com mais competitividade nos mercados local, regional e nacional. Uma miniusina de beneficiamento do leite, além de laboratórios, biblioteca, auditório, salas de aula e de informática, e alojamento para pesquisadores e estudantes formam o ambiente do Polo de Batalha. Para o secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação, Eduardo Setton, a inauguração do Polo de Batalha é um momento histórico para Alagoas. Vai consolidar um movimento que está em pleno crescimento no Estado nos últimos anos, o qual inclui a integração entre os setores produtivos, academia, inciativa privada com o Governo, e a valorização da CT&I como política de estado e área estratégica para o desenvolvimento social e econômico. “É um exemplo do que a inovação tecnológica pode fazer para melhorar os setores produtivos do Estado”, conclui. Parque Tecnológico O Parque Tecnológico e seus polos é um projeto do Governo de Alagoas, por meio da Secti, e da Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), com o apoio da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e Universidade Federal de Alagoas (Ufal), além dos municípios nos quais estão inseridos. O investimento nos polos agroalimentares de Batalha e Arapiraca foi de R$ 12 milhões financiados pela Financiadora de Estudos e Projetos do Governo Federal (Finep), com a contrapartida do Governo do Estado, incluindo os equipamentos.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here