CPT - Centro de Produções Técnicas

A Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, através do secretário Elton Scapini, recebeu no final de outubro, uma demanda da Fetraf-RS e Fetag-RS relacionada às dificuldades enfrentadas por aproximadamente quatro mil agricultores familiares, produtores de leite, que não receberam valores correspondentes à produção, entregue para algumas empresas, entre elas, Promilk e LBR. Desta forma, o secretário Scapini, viabilizou para a tarde de sexta-feira, 07, na Sede da Administradora Judicial Pro Brasil Serviços em Recuperação de Empresas, em São Paulo, uma reunião com o administrador judicial da LBR, Ricardo Sayeg. Em função de outras atividades de governo, o secretário não pode estar presente, sendo representado pelo diretor do Departamento de Cooperativismo, Gervásio Plucinski. O diretor da SDR esteve na reunião, acompanhado dos dirigentes da Fetraf – RS (Cleonice Back) e da Fetag-RS (Carlos Joel da Silva). O debate central da reunião foi à resolução do tema financeiro dos produtores, prejudicados pelo processo de recuperação judicial da LBR que vem desde 2013. As dívidas desta empresa somam R$ 1,6 bilhão. No entanto, neste valor não estão considerados créditos que a Promilk diz ter junto a LBR, no valor de R$ 11 milhões, visto que ela efetuou a entrega de leite a LBR, após o início do processo de recuperação judicial. Como resultado da reunião de ontem, o diretor da SDR, relata que o administrador Ricardo Sayed ficou sensibilizado com o problema e disse que não irá medir esforços para buscar alternativas de resolução do tema. Para isso, foi redigido um termo de diligência, que será incorporado ao processo de recuperação judicial, bem como, o administrador se comprometeu em mediar um encontro entre empresas, Governo do Estado, Fetag-RS e Fetraf-RS (como entidades representantes dos agricultores familiares) para se buscar um acordo.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here