CPT - Centro de Produções Técnicas

Em 1974, uma proposta de renovação da agricultura por meio da biodinâmica chega ao País, mais especificamente à estância Demétria, localizada no bairro homônimo da zona rural de Botucatu (100 quilômetros de Bauru). Já naquela época, havia preocupação quanto ao uso exacerbado de produtos químicos no solo e a iniciativa veio com o propósito de “curá-lo”. No mesmo ano, a fazenda de 150 hectares foi comprada pela Associação Tobias, em São Paulo, uma entidade que busca desenvolver a antroposofia no Brasil. “É a filosofia que leva a humanidade a desenvolver uma consciência maior do seu papel no planeta e, a partir disso, agir com vistas ao bem comum”, explica o responsável pela estância, Paulo Cabrera. O instituto doou as terras aos pioneiros para darem início à agricultura biodinâmica, sistema desenvolvido por europeus, em 1924, que integra todas as atividades de uma propriedade com sustentabilidade. “Portanto, nós temos integração entre produção, educação, processamento, comercialização, florestas nativas e áreas de proteção ambiental”, acrescenta Cabrera. O que era para ser apenas uma experiência, acabou dando origem a um bairro atraente, onde são encontradas, inclusive, ocas indígenas habitadas. “É um oásis no meio do deserto”, brinca o agricultor. Com cerca de 800 habitantes das mais diferentes regiões do País e do mundo, a região recebeu o nome da fazenda que deu origem a ela. Com uma filosofia que prega respeito mútuo entre homem e natureza, o foco da estância Demétria está na produção de laticínios, como sorvetes, iogurtes, doces e queijos. Tudo feito com amor e carinho, inclusive no tratamento dos animais. “Normalmente, os chifres das vacas são cortados, mas aqui isso não acontece, porque temos de respeitar a natureza delas”, revela o responsável pela fazenda. São 38 vacas das raças gir, jersey e holandesa que produzem até 400 litros de leite por dia. Além dos laticínios, Paulo Cabrera, que também coordena as atividades no sítio Bahia, outra propriedade doada para a prática da agricultura biodinâmica, ajudou a montar a Bioloja por lá. É um estabelecimento que comercializa tudo o que é produzido e beneficiado pelos agricultores da estância e do bairro, como frutas, hortaliças, geleias, pães e cereais. “Porém, nós sentimos que os produtos biodinâmicos, que também são orgânicos, não são valorizados pela população da região”, critica Cabrera. Tanto que os agricultores vão a duas feiras na Capital semanalmente para escoar toda a produção. “Os preços são mais altos, porque os custos também são. Mas, a diferença é que preservamos o nosso meio de trabalho, que é a natureza”, justifica. <b>Por que o nome?</b> Depois de tantas histórias, uma pergunta ficou no ar. De onde surgiu o nome Demétria? Pois é, a explicação é tão interessante quanto a trajetória da região. Demi, Dem, Demeter e Demetria. Todas essas denominações remetem a apenas uma pessoa, ou melhor, uma deusa. É a forma feminina do nome grego Demetrius e representa a fertilidade. Uma curiosidade é que o termo também foi utilizado para batizar a atriz Demi Moore. <b>Bairro se desenvolve ao redor da estância</b> Parece cena de filme europeu, mas o cenário não está tão distante assim. Não existe apenas a estância no bairro Demétria, embora ela tenha desencadeado o crescimento da região. Em um “tour” por lá, a equipe de reportagem do JC encontrou cinco condomínios residenciais, restaurantes, pizzarias e instituições importantes para o bairro, como a Comunidade Cristã, uma igreja baseada nos princípios da antroposofia. Na região, também há a Associação Brasileira de Agricultura Biodinâmica, coordenada pelo engenheiro agrônomo Pedro Jovchelevich. “Nós difundimos os métodos da agricultura biodinâmica por meio de capacitações, publicações e testes de campo”, completa. Jovchelevich acrescenta ainda que o bairro Demétria se destaca não apenas pelo pioneirismo da agricultura biodinâmica no País, mas porque concentra educação, moradia e produção de alimentos sem agrotóxicos. “Diante disso, nós somos um autêntico organismo e é raro encontrar esse tipo de iniciativa no restante do mundo”, exalta o engenheiro agrônomo. <b>Serviço</b> Para aqueles que não ficaram satisfeitos com a leitura e querem “ver com os próprios olhos”, o bairro Demétria está no quilômetro 4 da rodovia Gastão Dal Farra, em Botucatu. Os produtos disponíveis na Bioloja do sítio Bahia estão em uma vitrine virtual no site do estabelecimento, que é <a href=http://www.biolojadademetria.com.br target=_blank>www.biolojadademetria.com.br</a> Informações: (14) 3813-2083.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here