CPT - Centro de Produções Técnicas

O grupo francês Lactalis (dono de 83% da Parmalat), a história de 75 anos, o grupo comprou empresas de laticínios do grupo mexicano La Esmeralda, como parte de uma operação por 93 milhões de euros (cerca de US $ 105 milhões). Lactalis, através Parmalat -brand hoje no Uruguai é comercializado pela Ecolat- mantém a fábricas processadoras de leite Salteña Dairy Industry SA (Indulacsa) no Uruguai, uma localizada em Salto e permanecendo em Cardona. O gerente geral da Parmalat no Uruguai, Chocho Romeo disse ontem El País que a marca Parmalat, que pertence ao grupo francês Lactalis, "é bem conhecido no Uruguai", mas neste momento "tem um contrato de utilização com outra empresa. Isso marca, a médio e longo prazo é outro ponto interessante e abre uma promissora ". Até agora, o Ecolat laticínios (o grupo peruano Gloria) usou a marca Parmalat por acordo, mas com a chegada da Lactalis a operar diretamente, a marca vai um pouco Indulacsa prazo. Lactalis tomou posse da marca Parmalat em 2011 e "toda a operação nas Américas sob essa marca, porque é bem conhecida", disse Chocho. "O Uruguai é um país produtor de leite e leite de alta qualidade", CEO da Parmalat Uruguai a justificar o desembarque de Lactalis no país. Para os produtores de leite é uma boa notícia que contribui para a recuperação dos preços dos produtos lácteos internacionalmente. O presidente da Câmara de Produtores de Leite, Horacio Leániz uruguaia, disse ao El Pais que "o fato de que a empresa vem levando Lactalis para resolver é muito importante." Por outro lado, sublinhou "o aumento de 19,2% para o leite em pó integral no topo da Fonterra", com um preço médio de US $ 3.042 por tonelada para o produto. Segundo Chocho ", obviamente, é um importante grupo que cresce no Uruguai e esta é uma notícia importante para o setor (maior grupo de laticínios do mundo)" A operação foi chamada após declaração Parmalat emitido em 28 de janeiro último programa de rádio Hora Mudança -consignado rural- ao anunciar o acordo que se torna importante mexicana dona de marcas como The Deer, Borboleta e La Campesina holandês, entre outros. O negócio de acordo com o comunicado da companhia- cobrindo 20 centros de distribuição de produtos lácteos e uma unidade de produção no México, e uma na Argentina e duas no Uruguai. Em 2013, as operações do grupo mexicano rendeu um lucro líquido de US $ 197 milhões. Também observa que o preço de 93 milhões de euros, pode mudar se a dívida líquida do grupo mexicano supera US $ 48 milhões no final da operação. "A compra do grupo La Esmeralda está assinado, mas não se materializou. Vai levar tempo a concretizar por razões práticas. Enquanto no México deve ser submetido à aprovação do negócio e isso leva tempo", disse Chocho. Ganhando terreno. Lactalis está a ganhar terreno na leiteria América do Sul e outras partes do mundo. Na verdade, é considerado o maior grupo de laticínios a nível mundial, com um volume de negócios anual de cerca de US $ 20,000 milhões. Em dezembro de 2014, Lactalis comprou a australiana Longwarry Parque Alimentar eo italiano LATTERIE Friulane. A primeira produz leite fresco e longa vida, queijo e leite em pó; insumió comprar US $ 45 milhões e foi feita por meio da controlada Parmalat Austrália. A empresa restante faturado € 60.000.000 no ano passado. Com a compra da empresa australiana e da aquisição do grupo mexicano La Esmeralda se tornou forte no mercado de leite em pó e queijo segmento. Ao mesmo tempo, com a compra do consórcio LATTERIE Friulane, assumiu as vendas de leite pasteurizado, longa vida, iogurte e queijos, promovendo marcas LATTERIE Friulane, Latte Carnia, Silp, San Giusto, Castello e Comet. A compra desta empresa italiana processou 5.750.000 € e propriedade de dívida bancária no mesmo valor.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here