CPT - Centro de Produções Técnicas

O produtor de leite Jair Dalmagro, de Marmeleiro, no Paraná, conta as dificuldades que ele e outras famílias estão passando por causa de atrasos no pagamento. O laticínio para o qual eles trabalham, o LBR Lácteos do Brasil, está em recuperação judicial e os produtores não sabem se vão receber o dinheiro a que têm direito. No início desse ano, Jair e os pais resolveram aceitar uma proposta e passaram a entregar a produção de leite para a LBR, companhia brasileira de produtos lácteos criada em 2010 com a fusão das empresas Bom Gosto e Leite Bom e que também é dona de várias outras marcas. O mesmo caminho seguiram outros sete produtores da região, mas a vantagem durou pouco. "Temos cerca de R$ 35 mil para receber, dinheiro que faz muita falta para manter a propriedade, para manter os custos da família, custo de produção, a gente não conseguiu pagar as agropecuárias e as despesas com veterinário", diz. Os produtores mostram as notas que somam mais de R$ 150 mil, que não sabem se vão receber. Por causa do atraso, o grupo decidiu não entregar mais leite para a empresa. A LBR produtos lácteos está em recuperação judicial desde fevereiro do ano passado. A empresa colocou a venda 14 unidades produtoras, entre elas as da marca Líder. É para essa marca que os produtores de Marmeleiro entregavam o leite e agora eles estão preocupados em saber quem vai assumir as dívidas. "Agora tem uma empresa interessada em comprar um entreposto e outro, mas ninguém fala em pagar os credores, que somos nós", diz Silvanei Zulkowski, produtor de leite. Donato Dalmagro é produtor de leite há mais de 50 anos e conta que nunca passou por isso. As contas dele já estão atrasadas. Procurada pela reportagem para saber como fica a situação dos produtores, a LBR Lácteos não respondeu.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here