CPT - Centro de Produções Técnicas

O executivo-chefe da Nestlé, Paul Bucke, reforçou a expectativa de crescimento orgânico de 5% para a companhia de alimentos este ano. Em conferência com investidores, ele também voltou a dizer que empresa continuará se desfazendo de negócios com fraco desempenho. Assim como outras empresas de alimentos, a Nestlé vem enfrentando desaceleração em mercados emergentes e baixas taxas de crescimento em mercados desenvolvidos. No ano passado, a companhia não atingiu sua meta de aumento de vendas pela primeira vez desde 2009. Bucke afirmou, ainda, que não irá permitir que os problemas sofridos pela companhia se arrastem e que a empresa tem hoje uma tolerância bem menor para negócios de baixo rendimento. A companhia já tem respondido à desaceleração se desfazendo de algumas de suas divisões menores, como o negócio de nutrição esportiva PowerBar e o de suplementos dietéticos Jenny Craig. A Nestlé se desfez ainda de sua participação de 10% na fabricante de aromas e fragrâncias Givaudan.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here