CPT - Centro de Produções Técnicas

Começou nesta segunda-feira (8), em Paris, o julgamento de Gilberte van Erpe, 74, acusada de comandar um esquema de fraude que atraiu mais de 5.000 chilenos para a produção de supostos "queijos mágicos". Van Erpe, 74, é acusada de vender um pó sem valor algum que faria parte de um kit para a produção de um queijo que seria posteriormente usado em procedimentos cosméticos caros. Os valores investidos variavam entre R$ 1.400 e R$ 590 mil por pessoa, de acordo com meios jornalísticos franceses. A mulher, apelidada de Madame Gil pela imprensa francesa, está presa desde 2008, mas porque a França não tem acordo de extradição com o Chile, ela enfrenta o julgamento em Paris. Outros três sócios de Van Erpe também serão julgados.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here