CPT - Centro de Produções Técnicas

As fortes chuvas que não deram trégua na semana passada estão impactando a produção de leite em Mato Grosso do Sul. Praticamente ilhados e sem estradas, os produtores não conseguem escoar a produção. Em Dourados, a captação do produto por um dos laticínios da região já caiu 20%. De acordo com o empresário Antônio Nogueira, do Laticínios Camby, os caminhões de captação estão enfrentando dificuldades em chegar as propriedades. Alguns veículos até quebraram. Com a falta do leite, a comercialização para a produção de queijo e outros derivados foi interrompida. Para Nogueira, é preciso a união de esforços do poder público para dar manutenção das estradas para que o problema seja amenizado nos próximos períodos de chuva. Segundo ele, se as chuvas permanecerem por mais dias seguidos e na mesma intensidade, o consumidor final poderá sofrer os impactos dos preços que estarão em alta. Importante produtor rural da região, Humberto Teixeira, diz que se faz necessário a manutenção das estradas para evitar o desperdício do leite que está sendo produzido. “Eu ainda tenho minhas ordenhas em locais que não foram tão prejudicados, mas os assentamentos da região já começam a jogar leite estragado fora”, destaca. Na região da 4ª linha do distrito de Vila Vargas, em Dourados, a péssima situação das estradas motivou o produtor Celso, conhecido como baixinho, a arregaçar as mangas e tentar viabilizar o acesso de caminhões até a propriedade rural onde trabalha. Com uma enxada nas mãos e muita disposição, ele decidiu não esperar até a chegada do poder público. O secretário de Agricultura Familiar da Prefeitura de Dourados, Landimark Rios disse que o município está fazendo um levantamento amplo dos impactos da chuva em Dourados e que o prefeito Murilo Zauith já autorizou medidas emergenciais para recuperação das estradas mais prejudicadas, assim que a chuva der uma trégua. <b>Taquarussu</b> Isolados no assentamento Bela Manhã por conta das chuvas, cerca de mil pessoas, de 200 famílias, contabilizam prejuízos provocados. Segundo o prefeito do município, Roberto Tavares, cerca de 10 mil litros de leite foram perdidos pelos produtores do assentamento porque caminhões não conseguem chegar ao local. Eles estão recebendo kits de alimentos, água e produto de limpeza.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here