CPT - Centro de Produções Técnicas

O governo do Estado anunciou na tarde desta terça-feira (24) que tentará elevar Mato Grosso do Sul para se tornar um grande exportador de laticínios. Hoje a produção de leite é de 500 mil litros por mês, desses, 120 mil litros saem de propriedades rurais em Itaquiraí, cidade que fica a 395 quilômetros de Campo Grande. A promessa foi do secretário estadual de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf), Fernando Lamas. “É uma atividade que tem prioridade do governo. Mato Grosso do Sul pode se tornar um grande exportador de laticínios”, afirmou, durante evento realizado nesta terça-feira para a entrega de 43 resfriadores de leite a cooperativas e assentamentos rurais. Esses equipamentos foram distribuídos para 19 municípios e contou com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O evento aconteceu no Centro de Pesquisa e Capacitação da Agência Estadual de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), na MS-080, km 10, ao lado do Detran, em Campo Grande. “Um dos desafios é ter leite com qualidade”, comentou o Azambuja. O diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini, explicou que esses equipamentos ajudam a melhorar a produção porque proporciona melhor armazenamento, melhora a qualidade do produto e diminui as distâncias para o transporte e condicionamento. Foram investidos R$ 439 mil para a aquisição dos resfriadores a partir de um convênio entre o governo do Estado e o Ministério da Pecuária, Agricultura e Abastecimento (Mapa). <b>BENEFICIÁRIOS</b> Ao todo foram 41 entidades que receberam os equipamentos. A distribuição foi feita para cooperativas e associações de pequenos produtores. Os municípios que terão o resfriador são Anastácio, Anaurilândia, Aquidauana, Costa Rica, Coxim, Dois Irmãos do Buriti, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Jaraguari, Juti, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Paranaíba, Rio Brilhante, Selvíria, Sidrolândia, Ponta Porã e Vicentina.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here