CPT - Centro de Produções Técnicas

O Ministério Público do Rio Grande do Sul cumpriu nesta quarta­feira onze mandados de busca e apreensão e recolhimento de caminhões na décima etapa da Operação Leite Compen$ado e na segunda da Queijo Compen$ado, que desde 2013 investigam esquemas de adulteração de leite e derivados no Estado. Desta vez, a ação teve como alvos as empresas Lactibom, H2B Laticínios, Late Bios e Palerme Indústria e Comércio de Produtos de Limpeza, além de residências de envolvidos na fraude, informou o MP. Em nota, o promotor Mauro Rockenbach disse que as empresas são suspeitas de prática de crime organizado e ação comercial abusiva. Segundo ele, amostras analisadas pela Secretaria Estadual da Agricultura apontaram adição de água e produtos químicos tanto no leite depositado nos silos da Lactibom quanto em lotes já distribuídos ao mercado, além de inconformidade em parâmetros como teor de lactose, densidade e extratos. O MP também obteve liminar na Justiça que determinou o recolhimento de todos os produtos da marca Lactibom no mercado ­ leite UHT e pasteurizado. O trabalho será executado pela divisão de Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual da Saúde no Estado e o material apreendido ficará sob responsabilidade dos estabelecimentos comerciais onde forem encontrados. As operações de hoje foram realizadas nas cidades de Venâncio Aires, Lajeado, Mato Leitão, Arroio do Meio, Montenegro e Carlos Barbosa.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here