CPT - Centro de Produções Técnicas

O mais tradicional evento laticinista do país é adiado. A Epamig comunicou a mudança no calendário, que se deve a três motivos bem objetivos: Copa do Mundo, eleições nacionais e inviabilidade de parceria com a iniciativa privada. A Copa promoveu uma alta de preços, principalmente neste setor de eventos, e a EPAMIG nem teria como arcar com esta sobretaxa temporária nem considera correto repassar aos expositores. Como empresa pública, as eleições se tornam um cenário bastante sensível para algumas ações. No Governo de Minas o período eleitoral começa no dia 1º de julho. Isso significa tirar do ar sites, não usar logomarca do Governo em eventos como o Minas Láctea entre outras ações de comunicação. Ou seja, não poderíamos divulgar o evento, o que poderia reduzir o público sobremaneira. Na tentativa de focar mais o negócio da empresa – tecnologia – e imprimir uma gestão mais flexível e ágil do evento, a EPAMIG buscou um parceiro privado que se responsabilizasse pela operação e infraestrutura do evento. A EPAMIG focaria na parte técnico-científica do evento. Infelizmente, os interessados não apresentaram os requisitos de qualificação técnica necessários. Por esses motivos, decidiu-se adiar o Minas Láctea para um período em que há disponibilidade do espaço – Expominas Juiz de Fora – e que não é coincidente com outro evento do qual o segmento laticinista costuma participar. Apesar de um ou outro incômodo, próprio das mudanças, a EPAMIG considera que a decisão é a melhor possível do ponto de vista financeiro e logístico. A EPAMIG encaminhou uma carta explicitando os motivos e a nova data para cada um dos expositores. Todos os acordos feitos para o mês de julho – como posicionamento do estande, valores, responsabilidades etc – estão mantidos e serão apenas transferidos para a nova data.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here