CPT - Centro de Produções Técnicas

Uma empresa de laticínios no Bairro Jardim Maracanã, em Uberaba, é responsável por causar transtornos aos moradores locais. Subprodutos de leite, produzido pela empresa, estão chegando à via pública, ocasionando mau cheiro na região. A vigilância Sanitária já esteve no local, mas nada foi feito. Segundo a Prefeitura, a inspeção deve ser feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O Codau informou que responsabilidade é da empresa. Por telefone, o responsável pela Laticínios Taigor´s informou que está ciente do problema. Ele afirma que a firma irá arcar com os custos da substituição da rede de esgoto, em parceria com o Codau. Já em relação ao tratamento dos resíduos, a empresa possui estação própria que não está sendo suficiente por causa da rede antiga, o que causa o transbordamento. Segundo o morador Ronaldo Ferreira, todos os dias sua rotina começa com o jogar de um balde de água em sua calçada, para que o mau cheiro ocasionado pelo líquido descartado pela empresa seja amenizado. “Toda manhã tem que jogar água quente, por causa do lodo fedorento”, explicou. O líquido lácteo desce pela Rua Joaquim Curado, e empoça na porta da sua residência. O morador José Luís de Jesus, explicou que o líquido é um soro residual dos produtos fabricados na empresa, e que após entupir a rede de esgoto eles passaram a realizar o descarte na via pública. "O soro não pode ser jogado na rede de esgoto, porque ele contém muita gordura e entope toda a rede. É preciso uma caixa de purificação para ser feita a decantação da água", explicou. A Prefeitura de Uberaba informou que o local foi vistoriado, mas que a responsabilidade de inspeção é do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Segundo a assessoria, um ofício sobre o caso foi encaminhado ao Mapa para que a fiscalização seja feita pelo órgão federal. A equipe do MGTV também entrou em entrou em contato com a assessoria de Comunicação da Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento de Uberaba (Codau), que afirmou que o caso foi denunciado pela autarquia à Polícia Ambiental, já que jogar resíduos industriais na rede que comporta apenas esgoto doméstico, é proibido por lei. Ainda segundo o Codau, a caixa decantadora da empresa não suporta o volume e isso é o que tem causado o problema no Bairro Jardim Maracanã. Segundo a assessoria, a situação deve ser solucionada exclusivamente pela empresa. O Codau afirmou, também, que está projetando uma nova caixa a ser construída pela empresa.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here