CPT - Centro de Produções Técnicas

Consolidada como a maior e mais importante feira focada no processamento industrial de proteína animal da América Latina, a MercoAgro 2014 – 10ª Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne e do Leite foi encerrada na última sexta-feira (12/9), em Chapecó, oeste catarinense, com um balanço bastante positivo em termos de visitação. No total, passaram pelo Parque de Exposições Tancredo Neves, onde foi realizada a exposição, cerca de 35 mil visitantes. Com relação à geração ou prospecção de negócios, a feira atingiu as expectativas. A MercoAgro é realizada pela BTS Informa, principal organizadora de eventos da cadeia produtiva de alimentos e bebidas da América Latina, e promovida pela ACIC – Associação Comercial e Industrial de Chapecó-SC. “Nossa missão, como organizadores do evento, foi plenamente cumprida, na medida em que criamos um cenário e uma estrutura que permitiram trazer, na data certa, os expositores certos e os visitantes corretos, de forma a criar uma interação harmoniosa que propiciou a geração de muitos negócios, que foram concretizados na própria feira ou serão fechados nos próximos meses”, observou José Danghesi, diretor da BTS Informa. Em sua avaliação, ao completar 20 anos, a feira atingiu a maturidade, pois reúne empresas brasileiras e internacionais que atuam no setor de carne e leite. O diretor da BTS Informa fez questão de ressaltar que, como já é tradicional, a MercoAgro, além de proporcionar ambiente ideal para a realização de relacionamento e fechamento de negócios, também é uma feira que propicia conhecimento e conteúdo para visitantes e expositores. “Quem veio para a MercoAgro encontrou conteúdo nos cursos e palestras que este ano, além de ser direcionados ao segmento da carne, também gerou conteúdo para a indústria do leite”, informou Danghesi. A decisão de incorporar o segmento da proteína do leite ao escopo da MercoAgro foi estratégica, uma vez que essa área vem ganhando cada vez mais importância no Brasil. Nos últimos tempos foram desenvolvidas diversas técnicas para melhorar o processamento da proteína do leite, que estão sendo incluídas nos produtos alimentícios industrializados. VENDAS ATÉ 20% SUPERIOR – A percepção geral dos promotores e expositores também é de que a feira deixa um saldo bastante positivo. “Nossa expectativa é de que os negócios iniciados ou fechados na feira promovam um incremento de até 20% nas nossas vendas”, disse Sérgio Soletti, diretor de vendas da RM Indústria de Máquinas, empresa instalada em Chapecó e especializada na fabricação de máquinas para frigorífico, com foco principalmente em equipamentos para a indústria de aves. “Contribui também para esse clima positivo experimentado na feira, o aquecimento registrado ultimamente na demanda por carnes em geral”, conclui Soletti. Houve casos de expositores ainda mais otimistas. Gonçalo Coelho, diretor comercial da Bumerangue Brasil, que tem entre seus focos de atuação o desenvolvimento de projetos de layout para abatedouros, projeta um crescimento da ordem de 30% para as vendas neste ano. “Boa parte desse desempenho deve ser decorrente de nossa participação em diversas feiras, inclusive a MercoAgro. Desde o primeiro dia da feira, nós já recebemos um bom fluxo de visitantes em nosso estande. O mais interessante é que era um público formado por profissionais que decidem as compras e que fazem o mercado acontecer”, observou Coelho. Entusiasmado com os resultados da feira, o diretor da Bumerangue lembrou que desde que a empresa foi fundada, em Chapecó, há 15 anos, ela tem participado de todas as edições da MercoAgro. “Temos presença garantida já para a próxima edição”, acrescentou. Outro exemplo de empresa que participa desde o início da feira é a Dânica Termoindustrial e que também está otimista com os negócios. “A feira sempre foi caracterizada por ser um evento que nos proporciona muitos negócios. Dessa forma, nossa intenção é de que a feira nos ajude a promover um crescimento da ordem de 10% a 15% no nosso faturamento anual”, afirma Pércio Carvalho, diretor comercial da Dânica, que tem sede em Joinville-SC e se dedica, entre outros segmentos, à produção de câmaras frigoríficas industriais. O executivo acrescenta ainda que a MercoAgro ajuda também na busca de novos parceiros e na prospecção de clientes e sustenta que o mercado está muito bom. “Prevemos um final de 2014 forte e um 2015 melhor ainda”, afirma. Para algumas das empresas que participam da feira, a MercoAgro é fundamental aos negócios. É o caso da Frigostrella do Brasil, empresa especializada em sistemas e soluções de refrigeração localizada em Cotia, na Grande São Paulo. “Para nossa empresa, a MercoAgro e muito importante, pois 60% dos nossos clientes estão instalados aqui no Sul do País e não temos como visitar um por um. Essa feira reúne essas pessoas, possibilitando esses contatos. Então, a visitação pra nós é muito interessante”, comentou Patrícia Santos, diretora da Frigostrella. A executiva informou que iniciou na feira contatos para três novas representações da empresa fora do Brasil. Muitos desses e de outros expositores já iniciam o planejamento para a próxima edição, agendada pelos organizadores para setembro de 2016, no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó. A realização da MercoAgro Carne & Leite pela BTS Informa conta com a promoção da ACIC – Associação Comercial e Industrial de Chapecó, o patrocínio do BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, o apoio da Prefeitura Municipal de Chapecó, da ABIAF – Associação Brasileira da Indústria de Armazenagem Frigorificada, da ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, da ABPA – Associação Brasileira de Proteína Animal, da ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicional, Ventilação e Aquecimento, do SENAI Chapecó, da UnoChapecó e do Convention & Visitors Bureau da cidade.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here