CPT - Centro de Produções Técnicas

Nós somos obcecados pela qualidade do leite, por isso, indignamo-nos quando surgem notícias sobe fraudes cometidas no processo de elaboração e produção de leite e outros produtos lácteos vendidos no mercado brasileiro. Defendemos que pessoas e empresas envolvidas com fraude no leite sejam afastadas e proibidas de voltar a operar com esse sensível setor. Quem colocou a saúde de crianças, jovens e idosos em risco para aumentar seus lucros falsificando o leite não deve e não pode continuar na atividade. Somente dessa forma chegaremos à purificação do setor produtivo. Além de ser essencial para a nutrição humana, o leite tem grande importância social e econômica para Santa Catarina: é produzido por 60.000 produtores rurais e está presente em 80% dos estabelecimentos com até 50 hectares. O sucesso ou o fracasso econômico da atividade leiteira reflete-se de imediato no cotidiano de vasta parcela da população catarinense. A produção de leite tornou-se uma atividade em expansão contínua, impulsionando Santa Catarina para tornar-se a maior bacia leiteira do Brasil. Ações desenvolvidas em várias frentes garantem a qualidade almejada. De um lado, fortes investimentos em capacitação e treinamento foram viabilizados nos últimos dez anos pelas cooperativas em parceria com Senar, Sebrae e Sescoop para profissionalização dos produtores rurais e demais atores da cadeia produtiva do leite. Investiu-se no melhoramento genético dos rebanhos e na erradicação da doenças que acometiam o gado leiteiro. Na área industrial, as cooperativas do sistema Aurora construíram em 2008 a mais avançada indústria de lácteos do Brasil em Pinhalzinho. Ali, em 2010, deram um notável exemplo vanguardismo em escala mundial: o sistema ativo de rastreabilidade, que garante o monitoramento do processo produtivo, além do controle dos parâmetros de qualidade em tempo real. A rastreabilidade é uma ferramenta essencial para a verificação dos atributos de credibilidade perante produtores, clientes, fornecedores e consumidores. Tornou-se um indicador de segurança alimentar ao rastrear o produto desde o campo até a mesa do consumidor. Com a rastreabilidade, as informações são relacionadas a cada caixinha de leite, e não a um lote. Esse é o exemplo de seriedade e segurança das cooperativas.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here