CPT - Centro de Produções Técnicas

O produtor de leite começou 2015 recebendo o menor valor dos últimos anos, mas a expectativa é de que, com a queda da oferta e com o câmbio mais favorável às exportações, a situação melhore. A avaliação é do analista de mercado Marcelo Pereira de Carvalho, palestrante do 11º Fórum Estadual do Leite, evento realizado nesta manhã no Auditório Central do Parque da Expodireto Cotrijal. Carvalho explicou que a queda verificada nos preços ao produtor no ano passado ocorreu basicamente em função do aumento da oferta sem que a demanda acompanhasse esse crescimento. “O setor vinha de preços muito bons em 2013, o produtor investiu na atividade, a produção aumentou, mas o consumo não cresceu na mesma medida. E para completar, as importações brasileiras foram maiores do que as exportações”, ponderou. Mesmo com a expectativa de preços um pouco melhores em 2015, especialmente no primeiro semestre, quando a oferta de leite é menor, o analista recomendou aos produtores manterem a atenção aos custos de produção, já que alguns insumos têm seus preços cotados em dólar. PECUÁRIA DE PRECISÃO – O médico veterinário Luiz Gustavo Ribeiro Pereira, da Embrapa Gado de Leite, destacou a importância de o produtor buscar a eficiência no processo de produção. Fazendo referência à agricultura de precisão, usou o termo “pecuária de precisão” e disse que um dos primeiros passos para alcançar essa eficiência é conhecer os números da propriedade. “Respeitar a individualidade de cada animal, buscando oferecer exatamente o que ele precisa, e conciliar com a preservação ambiental, é o caminho para uma produção sustentável”, destacou. Pereira apresentou algumas ferramentas que podem auxiliar na gestão da atividade e destacou ainda que embora ela venha sendo culpada pelo aumento do efeito estufa, quando o sistema de produção é bem manejado, pode contribuir para fixar carbono.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here