CPT - Centro de Produções Técnicas

Todo mundo sabe que determinados alimentos aumentam as taxas de colesterol no sangue e devem ser evitados. Mas você sabia que também existem alimentos que podem ajudar a combater esse mal e melhorar sua saúde? Confira as dicas do cardiologista José Antônio da Silva, do Hospital Ecoville, e das profissionais de nutrição dos cursos de especialização em Qualidade de Alimentos e Atendimento Nutricional – Personal Diet do Centro Brasileiro de Estudos Sistêmicos (CBES). O colesterol é encontrado apenas em alimentos industrializados? Segundo José Antônio da Silva, cardiologista do Hospital Ecoville, ‘o colesterol é encontrado em produtos industrializados, mas a principal fonte são alimentos de origem animal. Além disso, uma parte do colesterol obtido pelo organismo não vem da alimentação, mas sim do fígado, onde é produzido a partir das gorduras saturadas’. Quais são os alimentos que devem ser evitados para controlar o colesterol? ‘As principais fontes de colesterol são: vísceras, como fígado, coração, e rim, frutos do mar, carnes bovina e suína com gordura aparente, aves com pele, peixes gordurosos, bacon, toucinho, embutidos, como linguiça, salsicha e salame, ovo, leite integral, queijos gordurosos (provolone, catupiry, mussarela), manteiga, creme de leite, chantilly, etc.’, enumeram as nutricionistas do CBES. Então, é preciso eliminar completamente esses alimentos da dieta? ‘Não, mas você pode dar preferência a variações desses produtos que contenham menos gorduras’, explica a nutricionista Eda Scur. As carnes, por exemplo, devem ser consumidas preferencialmente sem pele, no caso de peixes e aves; as demais carnes devem ser magras. ‘É importante não deixar de ingerir laticínios, pois eles contêm elementos importantes para saúde. Leite e iogurte desnatados, queijo branco fresco, ricota, cottage e queijos light são opções interessantes para controlar o colesterol’, lembra ela. ‘No caso dos ovos, o grande vilão é a gema: a clara pode ser consumida em maior quantidade. E, em relação aos óleos e margarinas, é só dar preferência a óleos de canola, girassol, milho, soja, azeite de oliva, cremes vegetais light’, completa. E os doces? Picolé de frutas, frozen iogurte e doces de frutas sem excesso de açúcar podem ser consumidos com moderação. ‘Dê preferência a doces caseiros, eles têm menos gorduras e colesterol que os industrializados’, lembra a nutricionista Eda Scur. A ingestão de alimentos fibrosos pode ajudar no controle do colesterol? Segundo as nutricionistas do CBES, as fibras dos alimentos reduzem a absorção de colesterol no intestino e, assim, os níveis dessa substância no sangue. As fibras são encontradas em alimentos derivados de plantas e ajudam a prevenir doenças cardiovasculares e câncer de intestino grosso. Quais os outros alimentos recomendados para uma dieta livre de colesterol? Segundo as nutricionistas, um dos alimentos mais benéficos para o organismo é a alcachofra. Além de diminuir as gorduras e estabilizar o nível de glicose do sangue, ajuda a retardar o envelhecimento das células e é excelente para o fígado. Alimentos ricos em gorduras monoinsaturadas, como azeite de oliva, abacate e nozes também são bons, desde que consumidos em pequenas quantidades. Já os que contêm a fibra hidrossolúvel chamada pectina combatem o colesterol ruim. Essa fibra circunda o colesterol, não permitindo que ele entre no organismo. Feijão de qualquer tipo, aveia e frutas como a maçã e laranja são alimentos ricos em pectina e outras fibras benéficas ao organismo. Fonte: Folha de Londrina/PR

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here