CPT - Centro de Produções Técnicas

Importante fonte de cálcio, o leite e seus derivados devem fazer parte da alimentação do brasileiro, principalmente de mulheres e crianças. O objetivo é contribuir para a formação de massa óssea no organismo e evitar a osteoporose. Além do cálcio, o leite também é fonte de vitaminas, como as A, D e E, e proteínas. A bioquímica Rejane Dias da Neves Souza, professora da Universidade Norte do Paraná (Unopar), com doutorado em Ciência de Alimentos, explica que o leite não deve ser a única fonte de cálcio para organismo. Isto porque alguns tratamentos térmicos, como o UHT (Ultra High Temperature) podem interferir no valor nutritivo do leite. Isso não significa que o alimento deixa de ser nutritivo, mas que iogurtes e queijos também devem fazer parte da dieta. ‘‘A história de que o leite longa vida não tem valor nutritivo não é verdadeira, é um mito. A perda de nutrientes é semelhante a qualquer outro pro-cesso’’, ressalta. O iogurte natural, por exemplo, tem a mesma quantidade de cálcio que o leite, mas com um pouco mais de proteínas. Já o queijo frescal tem seis vezes mais cálcio que o leite. ‘‘Uma fatia de 50 gramas, aproximadamente, substitui um copo de leite’’, exemplifica. É preciso atenção, segundo a bioquímica, aos produtos conhecidos como bebida láctea. Esses alimentos são feitos geralmente do soro do leite, a sobra do processamento do queijo, para baratear o custo do produto. E ainda contém goma, produto não nutritivo usado para espessar o produto. ‘‘A bebida láctea é um produto ‘tipo iogurte’, que não tem os mesmos valores nutritivos que o iogurte natural, aquele que é só leite e cultura láctea’’, explica. Para crianças, as mães não devem ‘‘em hipótese alguma’’ oferecer os leites desnatados ou semidesnatados, a não ser por recomendação de nutricionista. ‘‘O desnatado tem mais cálcio, mas como não tem gordura, tem menos vitaminas A e D, fundamentais para o desenvolvimento da criança’’, ressalta. Os queijos, principalmente os amarelos, também são ótimas fontes de vitaminas A e D. ‘‘Mas pelo alto valor calórico não são indicados para quem tem obesidade ou colesterol alto’’. (Fonte: Folha de Londrina/PR, adaptado pela Equipe Milknet)

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here