CPT - Centro de Produções Técnicas

Com quase 95 anos de história, a Aviação é sinônimo de qualidade e se firma no mercado como uma das empresas de maior destaque do Brasil, não apenas para o setor de laticínios, mas para o comércio e indústria como um todo. Eleita pelo segundo ano consecutivo pela Revista Isto É Dinheiro, como a melhor empresa do setor de laticínios, o presidente da empresa Gonçalves Salles S.A, Geraldo Alvarenga Resende Filho, conta que é com muita satisfação que recebe estas notícias. Para ele, este é o fruto do reconhecimento pela luta e busca da família em sempre fornecer produtos de muita qualidade aos seus consumidores. Junto ao grupo, que compreende a Fazenda Santa Bela Vista, ganhadora do 10º Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas, na categoria café natural, em 2013, e o Armazém Peneira Alta, dirigido por seu filho Fernando Montans Alvarenga, o presidente da Aviação acredita que cerca de 400 empregos são gerados por sua família na cidade, motivo de orgulho para ele que, recentemente, lançou o café Aviação, para atender seus consumidores que “cobraram” o fato da Aviação está situada em uma das principais regiões cafeeiras do país. De acordo com Resende Filho, o café já estava no “dna” da família muito antes da produção da manteiga Aviação. Seu bisavô paterno já produzia café na região desde o final dos anos de 1800. A ideia de apresentar café torrado e moído veio de pedidos dos consumidores que diziam que o produto tinha correlação com a Aviação, uma vez que a empresa se encontra em uma região produtora de cafés de qualidade. “Há uma sinergia entre o fruto e o leite, de modo que decidimos lançar o café Aviação, de alta qualidade e 100% arábica”, diz o presidente da empresa. Segundo ele, o produto, que foi lançado no final do ano passado na feira da Associação Paulista de Supermercados, a Apas, da qual participa todo ano, está tendo uma boa aceitação do público. “Dentro das nossas expectativas e do que pretendendo, estamos começando a ganhar os mercados”, diz. Geraldo Alvarenga conta que a empresa foi cautelosa com o lançamento do produto, justamente para avaliar a receptividade do café Aviação junto aos consumidores e também para entender um pouco deste mercado, que foge ao que a Aviação vem trabalhando a mais de 90 anos: a produção de manteiga e derivados do leite. “Esta aceitação é crescente. Nossos objetivos estão sendo alcançados”, afirma o empresário. Nova fábrica A Gonçalves Salles S.A. está em fase de projetos para a construção de uma nova fábrica na cidade. O intuito da empresa é dobrar a produção da manteria e triplicar a fabricação de outros derivados do leite como queijos e doces. O presidente da empresa conta que a Aviação foi convidada a construir a nova fábrica no estado de São Paulo, mas que a intensão sempre foi, incialmente, construí-la aqui mesmo na cidade. “Embora o Estado de São Paulo nos ofereça melhores condições, que até o momento os poderes públicos de Minas Gerais não ofereceram e que, de certa forma nos prejudica em relação aos concorrentes de outros estados da Federação, nosso objetivo sempre foi implantar essa nova fábrica na região”, ressalta Geraldo Alvarenga. O empresário conta que já possuiu uma área onde tudo indica que será construída a nova fábrica da empresa. “Em termos de produção, a nova fábrica dobrará a capacidade da Aviação no setor de manteiga, e na fabricação de doces e queijos a intensão é triplicar”, diz. Crise Tão difundida pela mídia brasileira, alta de impostos e do dólar não afetaram os negócios da família. Na região, algumas empresas chegaram a fazer demissões, no entanto, a Aviação vem se mantendo firme diante da geração de empregos. “Tudo na vida é cíclico. Nós estamos vivendo um ciclo de dificuldades. A empresa nasceu no caminhar da Segunda Guerra Mundial, sobreviveu a segunda, passou por mais de meia dúzia de revoluções, 15 planos econômicos e isso não nos abateu”, declara. Embora ainda cautelosos diante deste momento que atravessa o país, o presidente destaca que a empresa não chegou ao ponto de fazer demissões. “Estamos em fase de projeto para a construção de mais uma fábrica e, diante disto tudo, não diminuímos o nosso ritmo” afirmou. Paraíso e Aviação A empresa Gonçalves Salles existe desde 1920 e começou como uma atacadista de gêneros alimentícios em São Paulo. De acordo com o presidente da empresa, em meados de 1922 foi oferecido ao seu avô materno, Antônio Gonçalves e aos Salles, que eram seus tios-avós e bisavô, uma fábrica de manteiga desativa na cidade Passos. “Na época eles se interessaram pelo negócio. É quando nasce a Laticínios Gonsalves Salles”, conta Geraldo Alvarenga. De acordo com ele, a empresa continuou como atacadista até 1975. Pouco antes disto, em 1965, diante da morte do avô, seu pai assume os negócios. “Na época os cunhados dele demostraram pouco interesse em continuar com a empresa, momento em que meu pai compra a parte dos Salles”, diz. Segundo Geraldo, seu pai era daqui de São Sebastião do Paraíso e decidiu centralizar a empresa e os negócios da família na cidade, com a inauguração da fábrica da Aviação, em meados de 1977 a 1978. O empresário, que está efetivamente na empresa desde 1976, há 40 anos, diz sentir muito orgulho em saber que a Aviação é considerada, para o setor, uma das melhores empresas para o setor. “É o fruto de muito trabalho e dedicação de toda a equipe. O mérito disto é um objetivo nosso que sempre foi a busca pela qualidade. É um fator que destaca a Aviação e os nossos produtos”, ressalta. O presidente da Aviação conta ainda que seu pai trouxe a Aviação para Paraíso por “bairrismo”, fruto da rivalidade entre nossa cidade e Passos, onde nasceu a Laticínios Gonçalves Salles. De acordo com ele, quando seu pai, Geraldo Alvarenga Resende, assumiu a empresa, ele queria construir algo aqui que gerasse empregos e pudesse fixar os filhos em sua terra natal. “Ele mesmo teve que sair para estudar medicina e levou uma vida de muita luta no Rio de Janeiro. Seu objetivo era construir algo aqui que pudesse desenvolver a economia local. Nós sentimos muito orgulho em dar continuidade a esse sonho”, conclui Geraldo Filho.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here