CPT - Centro de Produções Técnicas

As constantes chuvas que atingem todo o Estado de Minas Gerais nos últimos dias já começam a prejudicar a economia. Na Zona da Mata, um produtor de leite vai ser obrigado a descartar 2.500 litros de leite, devido a impossibilidade de escoamento, já que a MG-280 está intransitável. "As comunidades rurais estão isoladas. Esta estrada, que liga Alto do Rio Doce a Dores do Turbo, é a principal via de escoamento de cerca de 50 mil litros de leite por dia, que são produzidos ao todo na região. Hoje, só está passando trator, mas o caminhão não consegue dar prosseguimento com a carga. As linhas de ônibus que passam por aqui, já não circulam há três dias", reclamou o produtor rural, Alan Iaparola, 28. Com o descarte do produto, Iaparola terá um prejuízo médio de cerca de R$ 2.800 por dia. "Sempre que chove é a mesma situação. Um ano antes da última eleição para governador foi assinada a autorização para asfaltar esta rodovia, mas até agora não saiu do papel", reclama. À reportagem de O TEMPO, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) garantiu que fará reparos na via. Leia a nota na íntegra: Devido às chuvas intensas que caem na região há 04 dias, alguns trechos da rodovia MG-280, entre Dores do Turvo e Alto Rio Doce, apresentam atoleiros. A manutenção da rodovia, incluindo o encascalhamento dos locais críticos, será realizada na primeira estiagem. Para os condutores que estão em Dores do Turvo, a opção de desvio é seguir pela MG-124, entre Senador Firmino até Ubá, depois BR-265 até a rodovia BR-040, seguindo no sentido Barbacena. Finalmente, entrar no trevo de Desterro do Melo e seguir até Alto Rio Doce.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here