CPT - Centro de Produções Técnicas

A Justiça concedeu liminar determinando a quebra de sigilo bancário e a indisponibilidade de bens imóveis e veículos de duas empresas investigadas na sétima fase da Operação Leite Compensado, que apurou adulterações no produto. A liminar também vale para os sócios-proprietários das empresas de Jacutinga e Iraí. As medidas foram definidas provisoriamente em ações coletivas ajuizadas pela Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Consumidor. O objetivo é evitar a dispersão do patrimônio e garantir indenização aos consumidores, diz o Ministério Público. As empresas também foram proibidas de produzir, transportar e fornecer produtos lácteos que não atendam às normas legais. Em caso de descumprimento, podem receber multas de R$ 100 mil a R$ 200 mil. Todo os 21 presos envolvidos na fraude do leite na região do Alto Uruguai respondem aos processos em liberdade.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here