CPT - Centro de Produções Técnicas

Serão realizados hoje os julgamentos do 41º Concurso Nacional de Produtos Lácteos, que acontece dentro do Minas Láctea, o maior e mais tradicional evento laticinista do país, aberto ontem, no Expominas Juiz de Fora (MG). O concurso conta com a participação de 50 indústrias, que concorrem em 11 categorias: Queijo Prato, Queijo Gouda, Queijo Provolone, Queijo Parmesão, Queijo Reino, Queijo Minas Padrão, Requeijão Cremoso, Doce de Leite Pastoso, Queijo tipo Gorgonzola, Manteiga de primeira qualidade e Destaque Especial (qualquer produto lácteo que tenha pelo menos uma característica inovadora ou funcionalidade). Os três primeiros lugares de cada categoria serão premiados amanhã (16), no encerramento do Minas Láctea. Para o resultado final, 25 juízes – especialistas de universidades, serviços de inspeção federal, estadual e municipal, além de técnicos das indústrias – estão avaliando cada produto no Laboratório de Análise Sensorial, que fica na Epamig – Instituto de Laticínios Cândido Tostes. Este ano, o Minas Láctea apresenta novidades em maquinários, embalagens, insumos e produtos do setor lácteo, além de novas tecnologias geradas para melhoria dos processos de produção. A Epamig estima que 15 mil pessoas visitem os estandes da 42ª Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista (Expomaq), também realizada no Expominas Juiz de Fora. Participam com estandes 98 empresas do Brasil e do exterior, apresentando lançamentos. <b>Miniusina</b> Na Expomaq, um dos destaques é também a miniusina Via Láctea, idealizada pelo Instituto de Laticínios Cândido Tostes. A miniusina reproduz para o público o funcionamento de uma indústria de lácteos, desde a análise da matéria-prima até a distribuição do produto. Os visitantes recebem informações sobre como produzir, quais os equipamentos necessários, a importância da higiene na produção e na qualidade dos alimentos. Já o 30º Congresso Nacional de Laticínios reúne cerca de 500 pessoas nas dependências da Epamig – Instituto de Laticínios Cândido Tostes. Estão sendo oferecidas 10 palestras, quatro comunicados técnicos (apresentação de trabalhos científicos) e seis minicursos, além da discussão do tema central, que este ano debate “A indústria de laticínios do Brasil em tempos de crise: desafios e perspectivas”. “É uma ótima oportunidade, tanto para a comunidade científica quanto para as indústrias do setor, para atualizarem conhecimentos e lançar novos produtos. Para a Epamig, é fundamental criar esse ambiente de transferência de tecnologias e de negócios para estimular o setor laticinista no Brasil. São oportunidades que vêm ao encontro das demandas do mercado e com as quais pretendemos levar aos participantes uma visão estratégica de futuro, em que predomina a competitividade empresarial”, ressalta o presidente da Epamig, Rui Verneque. <b>Incentivo à inovação no setor lácteo</b> Dentro da programação do Minas Láctea também está sendo realizado, no Expominas Juiz de Fora, o Inovalácteos. A Agência de Inovação de Leite e Derivados – Polo do Leite – busca estimular a inovação no setor lácteo criando um ambiente favorável para novos negócios. Os participantes têm acesso a um ciclo de palestras, espaço empresas, rodada de negócios em parceria com o Sebrae-MG e a vitrine de inovação. O ciclo de palestras é gratuito, voltado para mecanismos de fomento e incentivo à inovação na empresa, com apresentação de inovações tecnológicas no campo e plataformas que disponibilizam recursos técnicos estratégicos para promover inovações no setor lácteo. O espaço empresas é reservado para a realização de minicursos, palestras técnicas e lançamentos de produtos. O encontro de negócios é promovido pelo Sebrae-MG, em parceria com Fiemg e Silemg, permitindo às empresas negociarem seus produtos lácteos e estabelecerem novas parcerias com clientes. Já a vitrine de inovação, organizada pelo Sistema Mineiro de Inovação em parceria com o CRITT-UFJF, está selecionando projetos para fomentar o ambiente de empreendedorismo e inovação na cadeia agroindustrial do leite, por meio de capacitação e orientação profissional aos pesquisadores, de forma a tornar os projetos de inovação mais atraentes do ponto de vista empresarial.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here