CPT - Centro de Produções Técnicas

Na reunião realizada no dia 14 de abril de 2016 o Sindileite SC, e o Conseleite SC demonstraram preocupação com a grande quantidade de produtos lácteos que estão sendo importados no Brasil. Segundo o Professor José Roberto Canziani, da Universidade Federal do Paraná as importações de leite em pó de Fevereiro para Março/2016, tiveram aumento na casa de 98%, ou seja, praticamente dobraram. Este movimento deve continuar forte em função da baixa cotação do leite em pó no mercado internacional, tornando as importações atrativas no Brasil. Por outro lado as exportações estão em níveis muito baixos. Presidente do SINDILEITE-SC, Sr. Valter Antonio Brandalise, acrescenta que o custo de produção de leite no Brasil está bastante alto por conta da alta do milho, soja, mão de obra, energia, transporte e caso as importações se intensificarem, a cadeia produtiva, indústrias e produtores, poderão sentir reflexos negativos nos próximos meses. É importante que os governos entendam esta situação e de alguma forma possam intervir para aliviar a pressão, principalmente por estarmos próximos de entrar na safra, e qualquer volume importado complica cada vez mais a vida da cadeia produtiva. O Sr. José Zeferino Pedroso, Presidente da FAESC, acrescenta que a leve queda do dólar também favorece a importação do leite em pó para o Brasil o que preocupa muito os produtores de leite da Santa Catarina.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here