CPT - Centro de Produções Técnicas

Em mais uma reunião entre representantes da Lactalis e o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Alimentos de Barra Mansa, Volta Redonda e Resende, os diretores da empresa francesa não apresentaram proposta que fizesse os funcionários do grupo de laticínios acabarem com a greve, que já completa 11 dias. O grupo reivindica direitos trabalhistas, entre eles, o dissídio coletivo (que venceu em julho do ano passado e até o momento não foi feito o acerto), o pagamento do Fundo de Garantia (em atraso há cerca de nove meses) e o reajuste salarial. Na tarde de ontem, após a reunião na sede do sindicato, os funcionários fizeram uma nova manifestação na entrada da fábrica, denunciando o descumprimento dos acordos. “Eles mandarem a gente voltar a trabalhar, sob ameaça de fechar a fábrica”, acusou um trabalhador. A denúncia foi confirmada pelo vice presidente da entidade sindical, Laurimar Campos de Almeida. “Não houve acordo, não apresentaram propostas. Os representantes da empresa disseram que só irão negociar quando acabarmos com a greve. Mas vamos comunicar a empresa sobre a continuidade do movimento”, disse Laurimar, informando o próximo passo: “Conversaremos com nosso advogado para decidir se cabe reivindicar os direitos na justiça”. Presente à mobilização, os líderes comunitários Waguinho e Márcio ‘Tô Que Tô’ prestaram solidariedade à categoria.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here