CPT - Centro de Produções Técnicas

O governo da França declarou nesta terça-feira (3) que aguarda "rápidas soluções" para poder exportar queijos e outros produtos lácteos ao Brasil, principalmente após a visita de inspetores sanitários brasileiros a empresas francesas no último mês. Em comunicado, o ministro de Agricultura da França, Stéphane Le Foll, enauteceu o avanço dos trâmites para que as empresas francesas possam exportar lácteos ao Brasil. Essas diretrizes teriam sido firmadas no último dia 27, quando o ministro Neri Geller, também de agricultura, foi a Paris tratar do assunto. Le Foll demonstrou seu interesse para que "se encontrem rápidas soluções concretas em diversos temas, em particular para os produtos lácteos". Neste aspecto, Le Foll disse esperar que seja "positiva" as conclusões do grupo de inspetores sanitários brasileiros, que visitaram fábricas francesas entre os dias 12 e 23 de maio. O encontro entre Le Foll e Geller na última semana serviu para reforçar os vínculos entre França e Brasil e para impulsionar "ações de cooperação concretas", destacou o departamento francês de Agricultura. O ministro francês se comprometeu a estabelecer uma "zona almofada" na fronteira entre a Guiana Francesa e Brasil para conter a propagação em território brasileiro da mosca da carambola, um parasita que compromete o desenvolvimento das frutas. O encontro entre os dois ministros foi acompanhado, já no dia seguinte, da primeira reunião do grupo de trabalho bilateral técnico formado por membros de ambos os ministérios, instância criada após a visita do presidente francês, François Hollande, ao Brasil em dezembro de 2013 e que voltará a se reunir dentro de um ano.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here