CPT - Centro de Produções Técnicas

Em sua 5ª edição, a Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco encontrou motivos para comemorar quando o assunto é produção de derivados do leite. Recentemente, duas fábricas de laticínios do Sertão de Alagoas passaram a funcionar regularizadas, produzindo toneladas de queijo coalho e manteiga em consonância com as normas sanitárias e ambientais. Trata-se das Fábricas Gabriel e São Félix, empresas de pequeno e médio porte localizadas nos Municípios de Olivença e Batalha, respectivamente. Em ambas, a fiscalização encontrou estrutura, processamento e higienização adequados na confecção dos laticínios. Um dos técnicos da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado de Alagoas (Adeal) elencou os avanços nas unidades: maquinaria de aço inox, tubulações identificadas por cores, piso industrial e climatização do alimento em todos os seus estágios. No interior, o controle de acesso de insetos, principalmente de moscas, funciona. Já os funcionários usam equipamentos de proteção individual e passam por revisões periódicas de médicos do trabalho. “A produção do queijo e de produtos lácteos em fábricas como a Gabriel e a São Félix começa com leite de qualidade e segue com responsabilidade da pasteurização do líquido até a distribuição dos seus derivados. Todo esse controle é muito importante porque um alimento manipulado sem condições de higiene, sem a devida estrutura, certamente trará doenças para a população”, afirma o técnico da Adeal. O meio ambiente também ganha com a produção responsável dos laticínios. “As caldeiras funcionam com bagaço de cana Contentdo, chamadas de

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here