CPT - Centro de Produções Técnicas

Representantes da empresa BRF, fabricante do leite Elegê, reconheceram que houve problemas na fabricação de 280 mil litros de leite desnatado. Na sexta-feira (21), o Procon-RJ suspendeu as vendas da marca e todo Estado do Rio após denúncias de consumidores que teriam se sentido mal após ingerir o produto. Após uma reunião com a secretária municipal de Defesa do Consumidor, Solange Amaral, a empresa assinou um TAC (Termo de Ajuste de Conduta), que determina a continuidade do recolhimento dos produtos sem condições de consumo. A empresa também deverá apresentar laudos laboratoriais credenciados pelo Ministério da Agricultura de toda a produção dos meses de janeiro e fevereiro de 2014 e recolher R$ 150 mil para o Fundo de Defesa do Consumidor, que, de acordo com o Procon, serão revertidos em ações de fiscalização e educação sobre consumo. O descumprimento das determinações acarretará em multa diária de R$ 5 mil. A partir de quarta-feira (26), o consumidor que comprou produtos dos lotes fabricados nos dias 31 de dezembro de 2013, 8 e 14 de janeiro deste ano, poderão realizar a troca no local onde a compra foi realizada. A Seprocon(Secretaria de Estado de Proteção e Defesa do Consumidor) informou que a suspensão da venda do leite Elegê continua valendo em todo o Estado do Rio de Janeiro, inclusive na capital.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here