CPT - Centro de Produções Técnicas

Não há melhor desculpa para atacar a tábua de queijos. Investigadores dinamarqueses afirmam que, ao contrário do que se pensava, usar e abusar deste derivado do leite ajuda a evitar doenças cardiovasculares ao reduzir os níveis de colesterol. A investigadora principal, Hanne Bertram, da Universidade de Aarhus, considera que estes novos dados podem explicar o facto da população francesa ter uma taxa reduzida de doenças cardiovasculares, apesar do elevado consumo de gorduras saturadas presentes no queijo. Até agora, a explicação era atribuída ao consumo de vinho tinto, rico em antioxidantes, mas a nova investigação indica que o queijo também tem um papel fundamental na prevenção destas doenças. A equipa de Hanne Bertram quis investigar o modo como o queijo é digerido pelo estômago, para perceber de que forma influencia o funcionamento do metabolismo. Durante a investigação, 15 homens saudáveis foram submetidos a dietas distintas, durante duas semanas. A primeira dieta era rica em leite, a segunda em queijo e a última fase dos testes envolveu uma dieta de controlo. Ao longo das diferentes etapas, os investigadores recolheram amostra de urina e de fezes para comparar os valores, e descobriram que a forma como o queijo se decompõe é diferente da do leite. A equipa verificou que os homens que consumiam queijo tinham, no intestino, níveis mais elevados de ácidos que favorecem a função intestinal, como o butirato, e que são fundamentais para o adequado processamento dos alimentos. Além disso, o consumo de queijo reduziu, “significativamente”, os níveis de citratos, creatina, e creatinina da urina, elementos determinantes que promovem o metabolismo dos lípidos evitando o colesterol e as doenças cardiovasculares.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here