CPT - Centro de Produções Técnicas

A Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) lançou, na quinta-feira (5), o Diagnóstico do Agronegócio do Leite e Derivados do Estado de Rondônia. São 5.000 exemplares, contendo 336 páginas, onde se detalha a atividade leiteira nesta última década. O estudo descreve características das propriedades produtoras de leite, da indústria láctea, dos produtos comercializados por Rondônia. Além disso, analisa e comenta uma pesquisa de aproximadamente 400 questionários respondidos por produtores rurais, industriais e comerciantes, traçando um perfil muito preciso desses 11 anos do setor lácteo do estado. O objetivo geral do Diagnóstico foi produzir um instrumento para definição de ações governamentais, avaliação das ações públicas já implementadas e material informativo para interessados no agronegócio do leite em Rondônia, explica Marco Antônio Ribeiro, zootecnista da Seagri. O agronegócio leite envolve mais de 38 mil propriedades rurais, emprega 100 mil pessoas nas propriedades rurais e 5 mil na indústria. Está presente em milhares de estabelecimentos comerciais e movimenta em torno de R$ 665,2 milhões por ano. Apresenta uma produção diária de 2,6 milhões de litros de leite, colocando o estado em 8º lugar na produção de leite nacional e em primeiro da região Norte, portanto, é atividade de relevância social e econômica para Rondônia. “Este diagnóstico faz uma análise histórica do gado leiteiro e a perspectiva de futuro que queremos. Temos uma indústria muito rica, porém subutilizada; nossa produção vem na grande maioria do agronegócio familiar, que usa métodos tradicionais e ineficientes. Mas estamos mudando isso, introduzindo novas tecnologias, com pastagem irrigada, terra adubada e rotacionamento do pasto, assim o pequeno produtor vai triplicar sua produção”, constata o governador Confúcio Moura. O Diagnóstico do Agronegócio do Leite e Derivados do Estado de Rondônia será entregue a todos os secretários de estado; técnicos agrícolas; bibliotecas; entidades de classe; associações rurais; políticos da esfera estadual e federal; governadores; prefeitos, vereadores, escolas e demais interessados. “Ao ler este documento, grandes empresários nacionais e do exterior terão segurança para trazer suas indústrias e distribuidoras para Rondônia, porque verão que somos o lugar perfeito do ponto de vista de fartura de energia, produção, logística, transporte e acesso tanto aos mercados sul americano e asiático, quanto para os europeu, africano e norte americano”, garante Evandro Padovani, secretário da Seagri. A obra impressa é fruto da parceria entre a Seagri, por meio do Fundo de Investimento e Apoio ao Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira do Estado de Rondônia (Proleite), e Serviço Brasileiro de Apoio à Pequena e Média Empresa (Sebrae).

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here