CPT - Centro de Produções Técnicas

Tecnologias e experiências da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) terão destaque durante a programação da 41ª ExpoAraxá, que acontece até 21 de abril, no Parque de Exposições Agenor Lemos. Entre os dias 7 e 10 de abril, o ônibus itinerante “Ciência Móvel”, que traz um pequeno laboratório para demonstração de pesquisas, apresentará curiosidades e publicações sobre tecnologias desenvolvidas pela Empresa na região, como cafeicultura e olivicultura. Na próxima sexta-feira dia 10, os pesquisadores Fernando Magalhães e Paulo Henrique Costa Paiva, do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, participarão como jurados da etapa regional do Concurso Queijo Minas Artesanal. Eles também vão apresentar uma degustação comentada sobre o queijo artesanal, mostrando as diferenças entre os atributos sensoriais (sabor, aroma, odor, e outros) em diferentes períodos de maturação – 10, 20, 30 e 40 dias. Fernando explica que a legislação exige que o queijo artesanal tenha, no mínimo, 22 dias de maturação para ser consumido. “Apesar disso, muitos têm o hábito de consumirem o queijo ainda fresco, o que não é indicado pelo fato de ainda haver muita umidade no produto, o que favorece a proliferação de microrganismos”, informa. Segunda maior exposição de Girolando do país, a ExpoAraxá contará, entre outros leilões e exposições, com a realização da Feira de Touros Gir Leiteiro do Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino de Minas Gerais, no dia 9, a partir das 8h. <b>Pró-Genética</b> Criado em 2006, por meio de uma parceria entre Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Secretaria de Agricultura de Minas Gerais, EPAMIG, Emater-MG, e IMA, o Pró-Genética tem como objetivo o aumento da produtividade, competitividade e sustentabilidade da atividade pecuária do país, incentivando pequenos produtores rurais a utilizar animais geneticamente superiores no cruzamento.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here