CPT - Centro de Produções Técnicas

O preço do litro do leite vendido no Paraná aumentou e tem pesado no orçamento familiar. Segundo o Departamento de Economia Rural da Secretaria de Estado da Agricultura, desde maio, o aumento registrado foi de 15%. A explicação para um aumento tão grande está na entressafra do setor leiteiro. No inverno as pastagens diminuem, o gado come menos e a produção cai. Com uma oferta menor, o preço sobe. O valor da bebida também subiu em junho em doze das dezoito capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Socioeconômicos (Dieese). Os maiores aumentos foram encontrados em Manaus (5,50%) e Natal (4,02%). O preço tem pego de surpresa muitas donas de casa. “Dois e pouco, pesa né? Para quem tem uma criança ou duas para comprar leite, pesa muito né?”, reclama Maria Mariotto. “É tomar e ficar quieto né, não tem outro jeito”, declara o aposentado Euclides Munhoz. Em um supermercado de Maringá, no norte do estado, o leite mais barato está custando R$ 2,09. Conforme o gerente da empresa, o preço aumentou nos últimos três meses. “O leite vem subindo em média dez centavos por litro nos últimos meses”, afirma Jossiano Ross. “Estou assustadíssima, o preço do litro do leite vendido no Brasil dá para comprar até três litros em Portugal”, argumenta a turista de Portugal, Geise Alves de Souza. O período de entressafra no Paraná vai até outubro. E por aqui a alta no preço do leite acabou afetando inclusive os derivados, como o queijo mussarela. O difícil é que o consumidor nesse caso, não tem como substituir o queijo por outro produto. Ou paga o valor ou deixa de comer. “É o jeito, não tem para onde correr”, desabafa a dona de casa “Maria Pereira”.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here