CPT - Centro de Produções Técnicas

O impasse sobre pagamento atrasado do leite aos agricultores e o recolhimento do produto movimenta instâncias da região. Terça-feira, 27, aconteceu reunião no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ijuí, com presença dos mesmos sindicatos de Boa Vista do Cadeado, Augusto Pestana, Ajuricaba, além da prefeitura de Ijuí, Emater e a empresa BRF. Outras empresas foram convidadas, mas não estiveram presentes. Cada sindicato vai fazer levantamento sobre valores pendentes ou quantidade produzida. Carlos Karlinski, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ijuí, explicou que uma das preocupações é com os produtores que produzem pequena quantidade de leite, ou seja, entre 50 e 100 litros diários, cujo montante as empresas não querem mais recolher. A BRF não se pronunciou, mas a perspectiva é que possa seguir com o recolhimento de pequenas quantidades. O encontro de terça-feira em Ijuí debateu, ainda, a redução no preço do leite pago ao agricultor. Karlinski observou que existem produtores que já reclamaram a falta de recolhimento do produto, cujo montante, mesmo pequeno, faz diferença na renda familiar. Com saída, esses agricultores estão fazendo queijo ou se unindo para resultar em maior volume de leite para entrega. No entanto, há alguns que utilizam o produto para alimentar os animais e até estão jogando fora por falta de recolhimento. Sobre valores atrasados de meses passados, não existe previsão de pagamento. Porém, o leite entregue no momento está sendo quitado em dia pelas empresas.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here