CPT - Centro de Produções Técnicas

Os investimentos em marketing esportivo por parte das empresas de laticínios de Minas Gerais têm crescido ano a ano, representando grande parte dos cerca de 2,5% do faturamento das companhias que são destinados às suas campanhas de marketing. A estratégia consiste na associação entre a prática de esportes e o consumo de leites e derivados com uma vida cheia de saúde e bem ­estar. Os resultados para os negócios já são possíveis de se ver na prática: ganho de novos mercados, aumento do número de consumidores e presença garantida na mídia a cada aparição dos times ou dos atletas que levam suas marcas estampadas nos uniformes. A Embaré Indústrias Alimentícias S/A, com fábrica em Lagoa da Prata (região Centro­ Oeste), por exemplo, vem aumentando cada vez mais seu leque de participação no meio esportivo por meio de cotas de patrocínio. De acordo com o diretor­presidente da empresa, Hamilton Antunes, a ação já é mais evidente no Nordeste, onde se vê a marca do Leite Camponesa estampada com maior freqüência em times de Alagoas e Pernambuco. Em Minas Gerais a estratégia chegou recentemente, mas cresce a cada ano. Conforme ele, a comercialização do leite UHT no Estado teve início em 2011, por isso, as ações de marketing esportivo também se iniciaram um pouco mais tarde. "Em 2013 demos nossos primeiros passos no esporte mineiro. Começamos pela equipe feminina de vôlei do Minas Tênis Clube, depois chegamos ao futebol dos times do interior. Agora já é possível ver a marca estampada também nos uniformes da equipe masculina de voleibol do Minas", explica. Antunes destaca que atualmente cerca de 2,5% da receita líquida da empresa vai para os investimentos em marketing e que grande parte deste montante é direcionada para as campanhas em esporte. "Começamos com algo pequeno no Nordeste e agora já temos presença cativa nos times de Minas Gerais. No caso do time feminino de vôlei somos o patrocinador master", ressalta. Tamanha atuação e investimento, o leite Camponesa já chegou ao posto de primeira marca do produto na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e segunda de todo o Estado. "Isso já é resultado desse trabalho", diz. Já que a ação vem dando tão certo a ideia é continuar. Segundo o diretor­ presidente, a Embaré seguirá investindo em 2015 e os aportes para a área estão assegurados. Apesar de não especificar quanto será destinado ao marketing esportivo, ele afirma que as inversões da companhia no decorrer deste exercício deverão somar algo em torno de R$ 30 milhões. O valor é inferior ao aportado no ano passado (R$ 50 milhões). No caso da Cooperativa Central Mineira de Laticínios Ltda (Cemil), sediada em Patos de Minas, na região do Alto Paranaíba, segundo o presidente, João Bosco Ferreira, os recursos destinados a cada exercício às ações marketing ultrapassam os 1,5% do faturamento da companhia e boa parte deste montante é aplicada na área de esportes. Isso porque, segundo ele, esta é uma área que a empresa atrativa a novos consumidores. "O marketing tem uma força extraordinária em todo o mundo. São várias as formas de aplicá-­lo e, no caso do nosso produto, se dá ainda melhor com o esporte. A ideia é visar o consumidor de forma ampla e incentivar também a prática de esportes. Unindo as duas coisas conseguimos chegar ao nosso objetivo", resume. No fim do ano passado, a empresa firmou contrato com os dois maiores times de Minas Gerais, Atlético e Cruzeiro ­ para uma cota de patrocínio válida para 2015 e 2016. Os valores dos contratos são similares, mas não foram divulgados. Os dois clubes já emprestavam suas marcas para caixas de leite da empresa, que também patrocina times do interior como Patos de Minas, URT e Mamoré.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here