CPT - Centro de Produções Técnicas

Os preços dos derivados recuaram no mercado atacadista de dezembro/07 para janeiro/08 na maioria das regiões consultadas pelo Cepea. Entre os cinco estados da pesquisa (GO, MG, PR, RS e SP), Minas Gerais registrou as maiores desvalorizações para os leites fluidos, de 4% para o UHT e de 2% para o pasteurizado. Apesar das baixas, o atacado mineiro ainda apresenta as maiores cotações para os leites UHT e pasteurizado, de R$ 1,38 e de R$ 1,18/litro, respectivamente, em janeiro. A maior valorização do leite UHT, de 7%, foi registrada no Paraná, com a média passando de R$ 1,12/litro, em dezembro/07, para R$ 1,20/litro em janeiro/08. Para o leite pasteurizado, o maior aumento, de 10 centavos por litro, ocorreu em Goiás, a R$ 1,16/litro em janeiro. Se considerada a média de todos os estados, o leite em pó foi o produto que registrou a maior queda entre os derivados da pesquisa, de 8% de dezembro para janeiro. O leite em pó teve média de R$ 10,84/kg – essa é a menor cotação desde abril/07, quando o produto era cotado a R$ 9,50. A baixa no preço médio do leite em pó foi influenciada, principalmente, pelo expressivo recuo de 18% no valor deste produto no Rio Grande do Sul – onde os preços do leite em pó registram queda desde agosto de 2007. Quando comparado o preço médio (dos cinco estados) do leite em pó em janeiro deste ano com o mesmo período do ano passado, contudo, observa-se uma valorização de 38%, o que corresponde a um amento de R$ 3,00 por quilo. O queijo mussarela, que em dezembro do ano passado registrou desvalorização nos cinco estados da pesquisa, em janeiro teve reações entre 1% e 4%. Para o queijo prato, ao mesmo tempo em que houve uma forte baixa de 13% em Goiás, com o preço passando para R$ 7,89/kg, em Minas Gerais, os preços reagiram 4%, com o quilo do queijo prato, no atacado, a R$ 8,53 em janeiro. Fonte: Cepea/Esalq/USP  adaptado pela Equipe Milknet 03/04/2008

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here