CPT - Centro de Produções Técnicas

O preço do leite pago ao produtor subiu 7,4% desde fevereiro deste ano. No entanto, o movimento de seguidas altas deve começar a perder a força em curto e médio prazos, por conta da retomada da produção da região Sul do Brasil e de outras importantes bacias leiteiras do país. Mesmo diante deste cenário, 57,0% dos laticínios pesquisados acreditam que para o pagamento de julho (produção do mês de junho) os preços devem sofrer nova alta, enquanto 40,0% acreditam e manutenção e 3,0% esperam queda nas cotações. Já para o pagamento do mês de agosto (produção de julho) o número de laticínios que acredita numa estabilidade dos preços e os que acreditam em redução das cotações no preço do leite ao produtor aumentou significativamente.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here